Produção Destaques Mato Leitão

Mato Leitão: Biscobom retoma produção de alimentos

Após quatro meses do incêndio que destruiu dois pavilhões, a empresa Biscobom Alimentos está retomando a produção de biscoitos em Mato Leitão. O trabalho, nesta nova etapa da empresa (fundada em 22/11/1999), começou no último dia 5 de julho com a contratação de 50 funcionários.

Neste momento, explica o sócio-gerente Evanir Diehl, serão produzidos biscoitos laminados (tipo maria, sortidos, salgados, etc) e recheados, destinados para os mercados nacional (Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná) e exterior (Uruguai, Paraguai, República Dominicana, Chile, Argentina, entre outros). “Os clientes deixaram as portas abertas para a Biscobom. Estamos retomando a produção e vendas, com uma expectativa muito boa”, disse.

O incêndio, em 22 de fevereiro deste ano, destruiu completamente dois pavilhões (3,5 mil metros quadrados), com máquinas, estoque, matéria-prima e embalagens. “Desde aquele dia (incêndio) tudo estava parado. Ficou somente a equipe de manutenção. Foi um choque e tristeza muito grande para todos”, disse Evanir.

O empresário relata que durante os quatro meses a empresa se reorganizou para retomar gradativamente a produção, o que ocorreu na semana passada. “Temos um compromisso muito grande com a comunidade e Prefeitura que nos acolheu. Esse incêndio infelizmente faz parte da história da empresa. Voltar ao ponto onde paramos é o primeiro passo e objetivo. Trabalho com os pés no chão e dentro das nossas possibilidades segue sendo nossa filosofia. Agora é arregaçar as mangas e trabalhar”, afirmou.

Futuro

Evanir Diehl, juntamente com o colega Ademir Zamin (também sócio-gerente), definiram duas metas principais para a Biscobom Alimentos, nesta nova etapa: colocar a fábrica novamente em funcionamento e encaminhar a reconstrução dos pavilhões destruídos no incêndio. Esse novo projeto deverá ser colocado em prática ainda neste ano.

Marca

A partir de agora, a empresa passa a adotar também a marca ‘Biscobom’, juntamente com Vitória e Cestari. Evanir Diehl revela que a marca Vitória será usada para o mercador externo e a Biscobom nos negócios no Brasil. Criar uma identidade mais forte entre o nome da empresa e a marca é o objetivo.

Funcionários

A retomada da produção trouxe de volta muitos colaboradores que já trabalhavam na empresa. Daiane Schwengber de Souza, 43 anos, é um dos exemplos. Residente em Linha Puhl, ela trabalhava na Biscobom há 16 anos e 9 meses quando ocorreu o incêndio. “Eu não acreditava no que estava acontecendo. Que tristeza. Vi a empresa crescer”, disse.

Ao receber o contato para voltar ao trabalho, Daiane não teve dúvidas. “Não pensei duas vezes em aceitar. Felicidade muito grande poder voltar ao trabalho na Biscobom”, completou. A empresa segue buscando novos colaboradores. Pessoas podem fazer inscrição para vagas de eletromecânico e mecânico de manutenção.