Meio Ambiente RSS Estrela

Meio ambiente investiga origem de materiais descartados de forma irregular

Material foi recolhido pela equipe do Meio Ambiente (Foto: Divulgação)
Material foi recolhido pela equipe do Meio Ambiente (Foto: Divulgação)

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Saneamento Básico de Estrela flagrou, esta semana, grande quantidade de materiais descartados de forma irregular, nas margens da rodovia Trans Santa Rita. Foram encontrados, a partir de denúncia que chegou à pasta, lâmpadas fluorescentes, garrafas e vidros de conserva, entre outros materiais.

Conforme o secretário Hilário Eidelwein, são pelo menos 500 lâmpadas fluorescentes, que deveriam, de acordo com a legislação em vigor, retornar aos postos de venda para descarte.  “Estamos investigando a origem do material, pois existe o código nas caixas das lâmpadas. Através deste procuraremos identificar o infrator”, informa.

O secretário lembra que o lixo especial tem local específico para seu descarte. Remédios e seringas, por exemplo, devem ser entregues nos Postos de Saúde. Lâmpadas incandescentes e fluorescentes devem voltar para os postos de venda após o seu uso. “É o que denominamos de logística reversa, um dos instrumentos estabelecidos pela Política Nacional de Resíduos Sólidos para aplicação da responsabilidade compartilhada”, frisa Eidelwein.

No caso de pilhas e baterias, segundo ele, devem ser armazenadas e depois entregues nos pontos de venda, assim como os pneus, que devem ser levados às borracharias e revendedores autorizados. Em relação às embalagens de agrotóxicos o secretário salienta que, depois da tríplice lavagem, precisam ser devolvidas aos revendedores. Ele ressalta que todos os anos é feita campanha de recolhimento pela Fundação Pró-Rio Taquari, com apoio de entidades, a qual vai ocorrer, em Estrela, no próximo dia 31 de maio.  Já o óleo de cozinha não mais utilizável e equipamentos eletrônicos de informática e telefonia pós-consumo podem ser destinados a um ponto de coleta, entre os quais a Secretaria Municipal do Meio Ambiente.

Quanto ao material encontrado nas margens da Trans Santa Rita, Eidlewein informa que as lâmpadas estão na secretaria, para posterior encaminhamento ao revendedor . O restante foi levado à Usina de Tratamento de Lixo, para que tenha a correta destinação.

Texto: Ascom Estrela