Rural Doutor Ricardo

Milho Troca-Troca é tema de tarde de campo em Doutor Ricardo

A propriedade do agricultor Luiz Alberto Lizotti, de Linha Leopolda, em Doutor Ricardo, recebeu cerca de 50 agricultores na quinta-feira (21/03), para uma tarde de campo sobre Milho Troca-Troca. Organizado pela Emater/RS-Ascar, Prefeitura e pelas empresas Santa Helena e Agromen Sementes, a atividade teve o objetivo de discutir temas como o controle biológico do milho e a produção de silagem de qualidade, além de apresentar variedades de milho disponíveis no programa e demonstrar equipamentos para a produção de silagem.

A Emater/RS-Ascar foi responsável pela estação sobre controle biológico de lagartas do milho e produção de silagem de qualidade. Em um primeiro momento, o extensionista Paulo Severgnini deu detalhes sobre o controle das lagartas do cartucho e da espiga, com o uso da vespinha Trichogramma spp, que impede o desenvolvimento dos insetos-praga. Após, o assistente técnico regional em Sistema de Produção Animal da Emater/RS-Ascar, Martin Schmachtenberg destacou a importância da observação do ponto de corte, da linha do grão e do tamanho da partícula para a obtenção de uma boa silagem.

Para o anfitrião do dia, a atividade tem importância por possibilitar a troca de informações e a aquisição de conhecimentos sobre tecnologias disponíveis. Com uma área de 5,5 hectares de milho plantado – 25% dela obtida por meio do programa Troca-Troca – Lizotti espera colher uma média de 140 sacos por hectare, sendo 50% destinados para a silagem e 50% para grãos. “Antigamente havia a percepção de que o milho oferecido pelo Troca-Troca teria qualidade inferior, o que não se observa”, comenta, destacando ainda a importância do manejo do solo e da escolha de um grão melhor adaptado para uma boa produtividade.

O evento contou com a participação de lideranças, como o vice-prefeito Álvaro Giacobbo e o gerente regional da Emater/RS-Ascar, Marcelo Brandoli. Para Brandoli, os resultados alcançados na lavoura de Lizotti são um indicativo de que vale a pena investir no milho do Troca-Troca. “São sementes com preço acessível e que dão boa resposta”, afirma. Giacobbo lembrou o fato de que a prefeitura apoia os agricultores com um aporte de 50% do valor da compra do milho, na política pública. “Nosso objetivo é atender o produtor em suas demandas”, salienta.

 

Sobre o Programa Troca-Troca

Criado em 1988, o Programa Troca-Troca de Sementes leva ao campo sementes de milho e de sorgo com subsídio de 28%. Com essa ação, o Estado estimula o aumento da produção e da produtividade, gerando desenvolvimento e qualidade à vida dos agricultores, estimulando-o para a permanência no meio rural e garantindo sustentabilidade ao setor. No Estado, na safra 2018-2019, o Programa Troca-Troca de Sementes está beneficiando mais de 58 mil agricultores, com uma previsão de colheita de mais de 170 mil sacas de milho.

 

 

Assessoria de Imprensa da Emater/RS-Ascar – Regional de Lajeado

Jornalista Tiago Bald