Artigos - Saúde e Bem-estar

“Mitos e Verdades sobre Alimentação” – por Daiane Bergamaschi

Daiane Bergamaschi (Foto: Divulgação)
Daiane Bergamaschi (Foto: Divulgação)

Em nosso cotidiano, cada vez mais informações sobre nutrição e alimentação são publicadas pela mídia, em revistas, jornais, blogs, redes sociais, sites da internet, programas de televisão e mensagens veiculadas em comerciais e propagandas de produtos.

Você lembra de alguma informação relacionada à alimentação que escutou na mídia ou por outras pessoas? Muitas delas se referem às crenças comuns sem fundamento científico, e acabam se tornando verdades para muitas pessoas. Vamos conhecer algumas?

Água morna com limão em jejum pela manhã emagrece. Mito: Não há nada comprovado cientificamente. O limão é uma fruta rica em vitamina C e traz inúmeros benefícios para saúde, mas afirmar que ele elimina gordura do corpo e faz emagrecer é mito.

Vegetais perdem seus nutrientes quando congelados. Mito: Alimentos congelados fornecem praticidade e podem ajudar no cotidiano da dieta. Esses alimentos, quando expostos a baixas temperaturas, ficam muito próximos ao seu estado natural e diminuem o risco de serem contaminados por bactérias.

Pão integral é menos calórico que pão branco. Mito: Ambos têm a mesma quantidade de calorias, ao contrário do que muitos acreditam, mas a vantagem é que o integral apresenta mais fibras e micronutrientes, como vitaminas e minerais. As fibras são excelentes contribuem para a saciedade e melhoram o funcionamento do intestino.

Frutas podem ser consumidas a vontade na alimentação. Mito. Como as frutas são ricas em vitaminas e outros nutrientes importantíssimos para o funcionamento do organismo humano, é bem comum que as pessoas acreditem que elas são “liberadas” e acabem abusando da quantidade ingerida. Como as frutas são ricas em frutose (açúcar), devem ser consumidas de forma equilibrada, principalmente quando se refere aos diabéticos, visto que podem elevar a glicemia.

Ingestão de café a noite pode causar insônia. Verdade: A cafeína é estimulante e pode tirar o sono por agir no sistema nervoso central. Mas, claro, é algo que varia muito da sensibilidade de cada um. Pessoas com problemas de sono ou até aquelas que possuem sintomas como dores de cabeça, gastrites, úlceras ou problemas cardíacos devem evitar ao máximo tomar substâncias estimulantes. Chá preto, chá-verde, guaraná em pó, chocolate, refrigerante de cola e energético também contêm cafeína.

É muito importante que as pessoas busquem informações em fontes confiáveis. Os profissionais da saúde são as pessoas mais indicadas para esclarecer e sanar dúvidas!

Daiane Bergamaschi – Nutricionista Pós-graduada em Gestão da Qualidade no Processamento de Alimentos