Saúde Brasil RSS Destaques

Mobilização nacional pretende vacinar 54 milhões de pessoas contra a gripe

Imunização tem público-alvo nas pessoas que têm mais chances de desenvolver quadros graves de gripe Influenza (Foto: Divulgação SES)

A partir da próxima segunda-feira, 23 de abril, começa a ser realizada a Campanha Nacional de Vacinação Conta a Gripe. O objetivo é proteger a população com maior risco de ficar doente ou de ter as consequências mais graves que podem, inclusive, levar à morte. A mobilização seguirá até 1º de junho. O dia D de mobilização nacional será no sábado, 12 de maio.

O objetivo do Ministério da Saúde é vacinar, ao menos, 54 milhões de pessoas entre crianças de seis meses até cinco anos incompletos; pessoas com 60 anos ou mais; trabalhadores de saúde; povos indígenas; gestantes, mulheres até 45 dias após o parto; população privada de liberdade; funcionários do sistema prisional, pessoas com doenças crônicas ou com outras condições clínicas especiais, além dos professores da rede pública ou privada.

A escolha dos grupos prioritários segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). O Ministério da Saúde alerta para que as pessoas se vacinem dentro do prazo da campanha para evitar a gripe e seus possíveis agravamentos. É preciso que todos estejam devidamente protegidos antes do inverno chegar. O organismo humano precisa de 15 dias para desenvolver os anticorpos necessários para a proteção contra a doença.

Os sintomas da gripe são: febre, tosse ou dor na garganta, podendo ocorrer também, dor de cabeça, dor muscular e nas articulações. Na forma grave, a gripe causa falta de ar, febre por mais de três dias, dor muscular intensa e prostração. A transmissão do vírus da gripe ocorre por meio do contato com secreções das vias respiratórias, de uma pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar. Procure umas das 37 mil salas de vacina disponíveis em todo Brasil, além dos postos volantes, e receba a sua dose de proteção contra a gripe.

Texto: Asco CNM