RS Educação RSS Lajeado

Mostra Científico-Pedagógica apresenta trabalhos qualificados

Os pequenos da Educação Infantil apresentaram os trabalhos na Mostra Pedagógica Encantos e Encontros na manhã de sábado (Foto: Renata Leal)

Na noite de sexta-feira (19) o Colégio Madre Bárbara realizou a Mostra Científico-Pedagógica. Foram mais de cinco meses de dedicação dos alunos do 6º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio às pesquisas para a Mostra. Durante todas as manhãs da semana, as pesquisas dos alunos do Ensino Fundamental foram apresentadas e as do Ensino Médio foram avaliadas por uma banca de professores universitários.

A coordenadora pedagógica Justine Thomas afirma que sob a orientação dos coordenadores de turmas e demais professores, as pesquisas da Mostra Científico-Pedagógica do Madre Bárbara buscaram uma fundamentação teórica a respeito dos mais variados temas que surgem do interesse dos alunos, assim como a avaliação a partir da geração de dados sobre as temáticas.

A escola acredita que o contato com a pesquisa faz o aluno buscar o porquê das coisas, provocando a curiosidade, trabalhando o pensamento crítico e fazendo o aluno pensar em alternativas de mudanças para os problemas. “Ao longo da caminhada escolar trabalhamos com a formação do aluno e neste processo contemplamos aspectos fundamentais que servirão de base para o seu futuro”, conta.

A Mostra Científico-Pedagógica é realizada a partir do 1º ano do Ensino Fundamental. A turmas dos Anos Iniciais apresentarão os trabalhos em novembro.

Avaliação externa

Os trabalhos do Ensino Médio foram avaliados por professores da Univates e La Salle. Um dos avaliadores foi Eduardo Lenz, professor do curso de finanças, contabilidade e economia da La Salle. Nos trabalhos que teve a oportunidade de avaliar, pode perceber alunos muito adiantados. “Percebi o interesse deles, o quanto estavam aprofundados e preparados. Muitos alunos chegam a faculdade despreparados e isso com certeza beneficiará eles”.

Para a professora do curso de ciências biológicas da Univates, Liana Johann, os alunos entenderam a estrutura de um trabalho científico e ficou explícito que se prepararam muito com uma fala coerente e bem construída. A professora destaca que além de realizarem a pesquisa dentro do método científico, tiveram a oportunidade de repassar para a comunidade a informação que obtiveram. “Se tornaram protagonistas. Mobilizaram conhecimento e transformaram a vida de outras pessoas”.

A aluna Marina Finke está no 2º ano do Ensino Médio e pesquisou com o grupo o descarte de lixo em Lajeado. “O assunto está muito presente na atualidade e foi de muito aprendizado. Além de conseguirmos contribuir, vamos sair com maior conhecimento para o mercado de trabalho e universidade. Também foi importante conversarmos e trocarmos ideias com os avaliadores”, diz.

Família orgulhosa

A aluna Larissa Pereira de 12 anos está no 6º ano do Ensino Fundamental e levou a mãe, a irmã, a prima e o padrasto para prestigiarem a apresentação do trabalho. Segundo ela, foi uma experiência muito boa. “Meu trabalho foi sobre a vacinação. Pesquisamos como as pessoas agem e o porquê alguns não tomam. Gostei muito de realizar a pesquisa”, diz.

A mãe Patrícia Pereira ficou orgulhosa de ver a filha em cima do palco apresentando o trabalho. “Ela estava apreensiva antes de apresentar, mas tudo deu certo pois ela se preparou”, afirma a mãe ao dizer que quando chegou a faculdade teve dificuldade de pesquisar ou apresentar trabalhos com a mesma metodologia. “Iniciando essas atividades no colégio, terão mais segurança para o futuro”.

Uma manhã de Encantos e Encontros

Já no sábado (20) os pequenos da Educação Infantil apresentaram os trabalhos às famílias na Mostra Pedagógica “Encantos e Encontros”. A Mostra foi pensada para compartilhar com a comunidade escolar, especialmente com as famílias, um pouco dos Projetos desenvolvidos ao longo do ano.

A coordenadora pedagógica Vanessa Delving Ely destaca que além de ser um espaço de contemplação, também buscam proporcionar momentos de integração entre as famílias, crianças e professoras. “Mesmo pequenas, as crianças já vivem experiências de pesquisa e novas aprendizagens. Sejam conhecimentos já estruturados ou aqueles que brotam do seu interesse. Na Mostra, foram expostos Projetos das mais variadas linguagens, contemplando a integralidade da criança”.

Vanessa afirma que Família e Escola têm papéis distintos e complementares na formação da criança. “É indescritível enxergar e escutar uma criança mostrando aos pais o que desenvolveu com os colegas e com as professoras na escola”.

Patrícia Kroth é mãe de Lucas (5) e Mariana (12) que estudam no Madre Bárbara. Ela não perde uma Mostra Pedagógica dos filhos. “Estudei desde os quatro anos na escola. Revivo tudo o que aprendi. Encontro pais que muitas vezes foram meus colegas e percebo que a escola continua com a mesma essência de valores e família. Não tive dúvida em escolher o Madre Bárbara”, diz.

A irmã de Patrícia, Jesuane Salami, mãe de Luíza de três anos e também da Joana de cinco meses, também estudou na escola e sempre soube que os filhos também fariam parte da história da instituição. “Deixamos as crianças e vamos para o trabalho tranquilos, confiantes e sabendo que estão sendo cuidados da melhor forma. Gosto muito de participar da Mostra por ter um contato com pais, ex-colegas, professoras, além de prestigiar os trabalhos das crianças”.

Texto: Ascom CMB