RS Educação RSS Muçum

Muçum recebeu evento de lançamento da Cartilha da Cipave

Evento teve roda de debate (Foto: Divulgação)

O auditório da Escola Estadual de Ensino Médio General Souza Doca recebeu na tarde de quarta-feira (4) o lançamento de cartilha escolar, onde estão reunidas ações da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes e Violência Escolar (Cipave), estas realizadas nas escolas do Vale do Taquari, desde 2016. São cinco mil exemplares produzidos com apoio da Comissão de Segurança e Serviços Públicos da Assembleia Legislativa do Estado, os quais foram distribuídos para uso nas salas de aula.

Fotografias, desenhos para pintar e textos para reflexão ocupam as 90 páginas. A primeira coordenadoria que teve adesão completa das escolas estaduais às Cipaves, é a do Vale do Taquari, contemplando mais de 22 mil alunos e quase dois mil professores, os quais fazem parte da comunidade escolar de 89 instituições.

Segundo a titular da 3ª Coordenadoria Regional de Educação, Greicy Weschenfelder, a cartilha é um presente da Comissão de Segurança e Serviços Públicos para a coordenadoria do Vale. Ela contou ainda que a escolha por Muçum para sediar o lançamento, se deve a exemplar gestão voltada à educação que o município desempenha.

Em nome do prefeito Lourival de Seixas, que, no momento, encontrava-se em Brasília, a primeira dama do município e secretária de ação social, cultura, turismo e desporto, Jacinta Casagrande, ouviu as palavras da coordenadora. “Agradecemos o carinho e o reconhecimento que resultou na escolha por Muçum”, disse.

Antecedendo a apresentação da cartilha e entrega aos representantes das escolas, os alunos muçunenses interpretaram três músicas, quando encantaram as mais de 150 pessoas presentes. Após, uma roda de debate, ministrada pelo filósofo e professor Gusttavo Arossi, contou com a presença do Delegado de Polícia Regional, Miguel Mendes Ribeiro; o consultor em dependência química, Eduardo Kauffmann; e os deputados estaduais Edson Brum e Catarina Paladini, este último presidente da Comissão de Segurança e Serviços Públicos. Inicialmente os temas debatidos foram empatia, diversidade e liderança. No entanto, o assunto que mais gerou explanação e participação da plateia, foi o uso de drogas na adolescência. Ao final, um novo espetáculo dos escolares e, em seguida, a apresentação do material, quando Greicy esteve no palco acompanhada dos deputados presentes.

Saiba mais:

A Cipave nasceu na cidade de Caxias do Sul, com o objetivo principal de trazer para o debate todos os envolvidos no processo educativo dos alunos das escolas municipais. A proposta inicial era de formar uma comissão interna na escola, que debatesse as questões que preocupavam a comunidade escolar, como a violência e os acidentes envolvendo os estudantes.

A Secretaria da Educação estendeu o programa às demais coordenadorias e, em parceria com as demais secretarias de governo, busca orientar a comunidade escolar sobre as mais diversas situações que podem ocorrer no ambiente escolar, para que juntos possam:

– Identificar situações de violência, acidentes e causas;

– Definir a frequência e a gravidade com que ocorrem;

– Averiguar a circunstância em que ocorrem estas situações;

– Planejar e recomendar formas de prevenção;

– Formar parcerias com entidades públicas e privadas para auxiliar no trabalho preventivo;

– Estimular a fiscalização por parte da própria comunidade escolar, fazendo com que zele pelo ambiente escolar;

– Realizar estudos, coletar dados e mapear os casos ocorridos que envolvam violência e acidentes, para que sejam apresentados à comunidade e às autoridades, proporcionando que estas parcerias auxiliem no trabalho de combate e prevenção dos acidentes e violência na escola.

Texto: Ascom Muçum