RS RSS Rural Capitão

Município de Capitão realiza 1º Encontro de Sementes Crioulas

Objetivo do encontro foi promover o resgate de sementes e a preservação das variedades disponíveis (Foto: Divulgação)

O auditório da Escola Estadual de Ensino Médio de Capitão ficou lotado na tarde desta quarta-feira (04/07) para o 1º Encontro de Sementes Crioulas do município. Com o tema “Sabor da esperança com sementes de verdade”, o evento possibilitou a troca de sementes, de raízes e de mudas, a degustação de alimentos produzidos a partir de cultivos crioulos e a troca de experiências sobre o assunto. Durante a tarde, em meio a momentos de reflexão, também foram realizadas apresentações musicais.

O objetivo do encontro, de acordo com a professora Míriam Gasparotto, foi promover o resgate de sementes e a preservação das variedades disponíveis. “É um trabalho que ganhou força no ano passado e que, historicamente, realizamos com os alunos aqui da escola”, comenta. Para a docente, as pautas atuais são muito voltadas para o aspecto econômico, deixando-se de lado valores, como a qualidade de vida e o respeito ao meio ambiente. “Nesse sentido, a ideia é realizar uma atividade democrática e sustentável”, analisa.

No local, agricultores, estudantes e representantes de entidades podiam trocar mais de 25 variedades de sementes, raízes e mudas, desde milho crioulo a abóbora, chegando a temperos e chás, como boldo e hortelã, entre outros. “A intenção não é apenas preservar, mas socializar conhecimentos relativos à conservação destes materiais, promovendo a saúde e a manutenção da genética dessas sementes, cultivadas a tantos séculos”, salienta o supervisor regional da Emater/RS-Ascar, João Francisco Caíno.

Para o agricultor Ivando de Siqueira, de Linha Marinheira, em Capitão, o Encontro tem um caráter motivacional. “Nesses espaços percebe-se muito mais um caráter educativo, de conscientização e de saúde, que visa a mostrar para as pessoas a existência de outros modelos de cultivo, para além dos convencionais”, comenta. Para o evento, Siqueira levou três variedades de milho. “A gente sempre leva alguma variedade que possa multiplicar”, enfatiza.

Organizado pela Emater/RS-Ascar, Prefeitura e Escola Estadual de Ensino Médio de Capitão, o Encontro teve ainda o apoio do Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR), Articulação em Agroecologia do Vale do Taquari (AAVT), Centro de Apoio e Promoção da Agroecologia (Capa) e do Núcleo de Estudos em Agroecologia e Produção Orgânica do Vale do Taquari (NEA/VT). Além das autoridades, que ressaltaram a importância do trabalho em parceria para a consolidação da atividade, o evento contou com o apoio dos extensionistas da Emater/RS-Ascar, Luciano Cavaletti e Lílian Arnhold.

Texto: Ascom Emater/RS-Ascar – Regional de Lajeado