Investimento Coronavírus Saúde Destaques Estrela

Município de Estrela repassa R$ 1,7 milhão ao hospital

Schneider (centro) assina o contrato, ao lado de José Clóvis Soares (esq.) e Johnnie Locatelli (dir.)

Recursos são destinados ao atendimento de pacientes da Covid 19, como a habilitação de leitos de UTI

O município repassou, ao Hospital Estrela, recursos no valor de R$ 1,780 milhão. A assinatura do contrato, pelo secretário da Saúde Elmar Schneider, ocorreu na segunda-feira (01.06), na presença do diretor da Rede Divina Providência, José Clóvis Soares, e do gerente administrativo regional da Rede, Johnnie Locatelli. A verba é proveniente do Ministério da Saúde. Deste montante, R$ 338,2 mil se referem a um valor extra liberado pelo Governo Federal para o enfrentamento emergencial do coronavírus, e R$ 1,44 milhão da habilitação dos dez leitos de UTI, também para atendimento a pacientes acometidos pela Covid 19. O pagamento será feito em parcela única e já está à disposição do hospital.

 

“Neste processo o relacionamento do município com o Governo Federal foi fundamental para o credenciamento dos leitos de UTI”, diz o secretário Elmar Schneider. O fato de Estrela ter aderido à gestão plena, segundo ele, também contribui para que o recurso chegue mais rápido ao hospital. Schneider lembra que, em função da pandemia, a prefeitura já havia repassado R$ 413 mil à instituição parta instalar a estrutura de atendimento aos pacientes. “No total, são quase R$ 2,2 milhões”, enfatiza. O secretário, que está deixando a pasta, considera que o município fez “a lição de casa” no enfrentamento da doença. Cita a implantação de local exclusivo para as pessoas com suspeita de estarem infectadas – na UBS do Bairro Boa União – e a estrutura colocada no hospital, que vai ficar à disposição da população. “São 20 leitos de UTI e mais 15 de internação”, cita.

 

Para José Clóvis Soares, o trabalho conjunto, envolvendo o município e o hospital, é que está trazendo os resultados positivos no combate ao coronavírus. “Estamos conseguindo atender e salvar vidas”, ressaltou, lembrando que o índice de letalidade no Hospital Estrela é de somente 2%, o que “só se consegue com o trabalho alinhado que está sendo feito aqui (em Estrela)”. Johnnie Locatelli endossou as colocações de Soares e, da mesma forma, destacou as ações conjuntas que possibilitam um atendimento rápido e eficaz no tratamento dos pacientes. Ações junto aos imigrante haitianos, inclusive com tradutor para facilitar a comunicação, aos quais foram levadas informações sobre os cuidados e prevenção, também foram citadas no ato em que ocorreu a assinatura do contrato.

 

Texto e fotos: Paulo Ricardo Schneider
Assessoria de Imprensa de Prefeitura de Estrela