Negócios Meio Ambiente Santa Clara do Sul

Município decretará situação de emergência

Decisão foi tomada hoje de manhã, após reunião realizada com representantes do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural e do Sindicato dos Trabalhadores Rurais

Longo período sem chuvas tem gerado prejuízos financeiros e sociais à população

O governo municipal vai decretar situação de emergência devido à estiagem que tem causado prejuízos nas lavouras e problemas de abastecimento de água em vários pontos do município. A decisão foi tomada após uma reunião realizada com representantes do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural e do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, na manhã dessa quarta-feira, dia 11, no Centro Administrativo.

De acordo com o levantamento feito pelo Departamento Municipal da Agricultura em conjunto com a Emater, os prejuízos no campo já somam mais de R$ 3,5 milhões. A soja é a cultura mais prejudicada até o momento, com aproximadamente 35% de perdas, seguida pelo milhão grão com 20% e pela silagem com 15% de quebra.

Outra preocupação é com a falta de água, que até o momento atinge mais de 20 famílias. E como a previsão é de pouca chuva e muito calor para os próximos dias, o Departamento Municipal de Obras está monitorando a situação diariamente e tomando as medidas para amenizar os problemas, como o transporte de água com caminhão-pipa para os fatos mais graves. Em caso de falta de água, a população pode entrar em contato pelo 51 99714-5317 (Vivo) ou pelo 51 99145-8349 (Claro).

A presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Maria Lovani Ely, apoia a decisão do governo municipal de decretar situação de emergência. “Nós representamos uma classe que defende os agricultores. Então, acho muito importante o prefeito ter essa visão de apoiar o setor rural. Até porque os verdadeiros prejuízos serão percebidos mais pra frente”, frisa.

Conforme o presidente do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural, Luís Gustavo Mallmann, a medida adotada pelo Executivo é importante porque dá respaldo ao município para dar ajuda aos cidadãos mais atingidos pela seca. “O cenário é muito preocupante, principalmente pelo agravo do calor que está previsto para os próximos dias. E com o decreto talvez seja possível que os agricultores consigam alguns subsídios ou isenções por parte dos órgãos públicos”, salienta.

O prefeito Paulo Kohlrausch destaca que, além de ser uma alternativa para auxiliar os produtores, o decreto permitirá que sejam feitas ações imediatas para garantir o abastecimento de água aos cidadãos. “Faremos o possível para tentar amenizar os danos causados pela estiagem que tem castigado não apenas o nosso município, mas a região e o Estado”, ressalta.

 

 

Foto Rafael Simonis
Assessoria de Imprensa de Santa Clara do Sul