Economia Solidariedade Geral Muçum

Município é liberado para efetuar compra de alimentos através do PAA

Durante este mês, a Administração Municipal foi noticiada de que pode efetuar a compra de alimentos, em referência ao Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). O programa do Governo Federal, através do Ministério do Desenvolvimento Social, e através da Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, deve beneficiar 16 produtores cadastrados no programa e que podem comercializar até R$ 6,5 mil em produtos. A conquista do governo da Princesa das Pontes soma pouco mais de R$ 100 mil.

Os beneficiados, serão o Hospital Nossa Senhora Aparecida, as instituições que compõem a rede municipal de ensino, a Escola Municipal de Ensino Médio General Souza Doca e famílias em vulnerabilidade social, conforme cadastro do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS). Por isso, nesta manhã, na Prefeitura, reuniram-se o secretário de Planejamento, Tiago Strieski; o técnico da Emater, Jairo Belini; a nutricionista da secretária de Educação, Karine Patussi; o presidente do hospital, Walmor Lucca; a secretária de Ação Social, Cultura, Turismo e Desporto, Jacinta Casagrande; e a professora e representante da Escola Souza Doca, Charlene Coletti Vigolo. A pauta foi a estruturação da iniciativa e elaboração das medidas a serem tomadas na sequência.

Criado em 2003, o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) é uma ação que permite a aquisição de alimentos saudáveis por entidades públicas e filantrópicas e, ao mesmo tempo, fortalece a agricultura familiar. O programa utiliza mecanismos de comercialização que favorecem a aquisição direta de produtos destes produtores ou agroindústrias e, desta forma, agregar valor à produção.

A adesão de Muçum estava em trâmite desde meados do ano passado e precisou vencer tramites burocráticos para a liberação da compra. O pagamento aos cadastrados será feito pelo Governo Federal, em conta aberta na Caixa Econômica Federal. Segundo o secretário de Planejamento, Tiago Strieski, o andamento positivo deve-se ao fato do município estar com toda documentação em dia. “Um atraso dos demais municípios aderentes, causou atraso. Mas, em algumas reuniões no início deste ano, foi nos garantida a permissão da compra e o posterior pagamento dos produtores pelo governo federal. ”

 

Assessoria de Imprensa de Muçum