Investimento Saúde Muçum

Município teve empenhado recurso para construção de prédio para o CRAS

O Ministério do Desenvolvimento Social empenhou no último dia 31 de dezembro, recurso de R$ 378 mil, para edificação de um novo prédio para o Centro de Referência da Assistência Social (CRAS), de Muçum. Nos próximos dias, a Administração Municipal deve assinar o convênio e, em fevereiro, deve-se abrir processo licitatório para a obra de 199,88 m², que contemplará oito salas e cinco banheiros, com acessibilidade para portadores de necessidades especiais.

O prédio utilizado até então, deverá centralizar apenas serviços administrativos, sendo a nova instalação responsável por abrigar diversas oficinas e atendimentos individuais, ficando na parte posterior do prédio atual, localizado na Rua Tiradentes, 34.

Atualmente, através de inúmeros projetos, como o Esporte e Cidadania, Oficinas de Artesanato, Coral Municipal Jovem e Arte e Desenvolvimento Cultural, o CRAS atende cerca de 75 crianças. Além disso, é ofertado iniciativas para adultos, somando mais de 60 contemplados. Grande parte destes apresentam alguma vulnerabilidade social e estão cadastrados no Cadastro Único. “Precisamos de um prédio novo, para aumentar o número de participantes e dar condições plenas para nossos profissionais trabalharem. Acredito que, com a conquista, conseguiremos desenvolver melhor algumas oficinas, como as de alimentação e geração de renda”, anseia a secretária de Ação Social, Cultura, Turismo e Desporto, Jacinta Casagrande.

Além de Jacinta, a articulação teve auxílio dos vereadores Mateus Trojan, Mauro Cipriani e Luiz Antônio Bassetto e do secretário de Planejamento, Tiago Strieski. O prefeito Lourival de Seixas, explica ainda que o montante viabiliza um desejo antigo de seu governo. Ele conta que, desde 2015, visita ministérios e recebe ajudas de políticas para viabilização, entre elas, do deputado federal Alceu Moreira. “Todos conhecem o trabalho que desenvolvemos através do CRAS e sabem da importância desta conquista. Agradeço, também, o ministro Osmar Terra, que entendeu a carência de um local com condições adequadas para continuarmos a desenvolver nossos trabalhos, principalmente junto às crianças e jovens”, destaca.

 

Créditos: Luís Gustavo Bettinelli
Assessoria de Imprensa de Muçum