Economia Nova Bréscia

Nova Bréscia tem o 2º maior crescimento de ICMS do Vale

Conforme dados divulgados pela Receita Estadual, a Terra dos Churrasqueiros aparece com índice de crescimento de 5,4% na estimativa de retorno da distribuição do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), para o ano de 2020. Na mesma colocação aparece o Município de Muçum.

Em 2019, a receita municipal havia alcançado o índice de 0,087965. Para 2020, o número subirá para 0,092742 no Índice Participação dos Municípios (IPM), que representa o que cada cidade deve receber do Estado.

O setor primário teve o maior aumento no valor adicionado, seguido pelo comércio e pela indústria. O valor é apurado pela Secretaria da Fazenda do Estado com base no desempenho médio da economia local dos anos de 2017 e 2018.

De todo ICMS arrecadado pelo Estado, 25% é distribuído entre os municípios. O principal critério utilizado é o Valor Adicionado Fiscal (VAF), que responde por 75% da composição do índice e é calculado pela diferença entre as saídas (vendas) e as entradas (compras) de mercadorias e serviços em todas as empresas localizadas no município.

 

Assessoria de Imprensa de Nova Bréscia