Saúde RS Destaques

Novembro Azul alerta para a importância da prevenção ao câncer de próstata

Para alertar a população masculina sobre a importância da prevenção ao câncer de próstata, o governo do Estado, por meio da Secretaria da Saúde (SES), se une ao movimento internacional Novembro Azul, orientando que o diagnóstico precoce é o melhor caminho para a cura.

No Rio Grande do Sul, o câncer de próstata é a maior causa de mortalidade da população masculina, entre todos os tipos de câncer. Conforme o Sistema de Informação sobre Mortalidade-SIM/MS, entre 2014 e 2018, no Estado, a cada 100 mil homens, foram registrados 20,17 óbitos por câncer de próstata, 6,12 por câncer de boca e 0,45 por câncer de pênis.

O coordenador da Política de Saúde do Homem da SES, Carlos Antônio da Silva, enfatiza que o melhor remédio é a prevenção. “Cuidado e autocuidado são fatores de proteção, e a melhor idade para o cuidado é agora”, aconselha.

Silva frisa que os homens devem buscar atendimento nos serviços de saúde não apenas em novembro, mas em todos os meses do ano. O Instituto Nacional do Câncer (Inca) preconiza que a partir dos 45 anos os homens devem procurar fazer exames preventivos para detecção do câncer de próstata. O Rio Grande do Sul tem mais de 1,7 milhão de homens nesta faixa etária. O diagnóstico precoce e completo desta neoplasia é feito com o teste Antígeno Prostático Específico (PSA), com toque retal e biópsia. O acesso ao atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS) é a Unidade Básica de Saúde ou a Estratégia de Saúde da Família (ESF).

O coordenador explica que “um dos fatores que dificultam o tratamento e a cura é o estágio avançado em que a doença é descoberta, considerando que os homens em geral não têm o hábito de realizarem consultas regulares”. A partir do diagnóstico precoce podem ser tomadas as medidas profiláticas capazes de oferecer mais chances de sobrevida aos pacientes ampliando o tempo e a qualidade de vida.

Diversos são os fatores que predispõem ao acometimento dos cânceres em geral, inclusive o de próstata. Histórico familiar, idade, obesidade, sedentarismo, hábito de fumar, hábitos alimentares não saudáveis, características genéticas e exposição a agentes radiológicos e químicos, entre outros.

FATORES PREVENTIVOS

• Praticar atividade física, manter peso corporal adequado, evitar fumo e derivados do tabaco e consumo de bebidas alcoólicas.

• Fazer higienização íntima e observação do órgão genital.

• Usar de preservativo.

• Buscar avaliação médica periódica e avaliação médica específica na primeira percepção de sinais e sintomas suspeitos.

NOVEMBRO AZUL

Criado em 2003, o Novembro Azul foi definido em decorrência do 17 de novembro, Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata. Neste ano, o Ministério da Saúde recomenda que o Novembro Azul também seja destinado à conscientização dos riscos ao câncer de pênis, que representa hoje 2,1% de todas as neoplasias masculinas no Brasil, ocorrendo mais casos nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Está associado à infecção pelo papilomavírus humano (HPV). O Novembro Azul de 2020 também faz alusão aos riscos do câncer de boca que, segundo os dados do ministério, nos homens é mais comum acima dos 40 anos.

 

Texto: Ascom SES
Edição: Secom