Artigos - Saúde e Bem-estar

” O bom desenvolvimento motor na vida das crianças” – por Luciana Lempfert

luciana-lempfert-estudante-de-educacao-fisica
Luciana Lempfert (Foto: Divulgação)

Sabemos o quão é importante a atividade física na vida da criança, sabemos também, que é nos primeiros anos de vida que devemos ter um maior estimulo no desenvolvimento motor.

A criança passa por fases durante seu desenvolvimento, portanto sua habilidade motora pode ser percebida e avaliada por volta dos 3 anos até seus 6 anos de idade. É importante que durante esse período a criança tenha boa motivação em casa e na escola, aonde deve ser trabalhada a musicalidade, a integração e a sociabilidade, cuidando sobre tudo os limites de cada um.

Depois dos 6 anos de idade a criança já pode ser apresentada para outros fundamentos, como, quicar a bola, fazer movimentos corretos de ginástica, aprender a driblar, a fazer rolamentos dentro de uma variedade de modalidades.

Em algum momento durante seu desenvolvimento, a criança poderá apresentar sérios transtornos motor, e a partir disso, causar um desanimo, desinteresse e a mesma se sentirá inferior aos demais colegas e amigos. A capacidade na prática do exercício vai de acordo com cada criança, para que essa deficiência motora não o afete. É muito importante trabalhar exercícios que estimulem o equilíbrio, atenção e a resistência de cada criança, cuidando sempre para não ultrapassar os limites de cada um. Pode ser um processo longo ou de curto tempo.

Não deixem de estimular as crianças nas atividades físicas, mais tarde com o passar dos anos, o corpo vai cobrar, pois a natureza saudável de cada ser humano depende muito do desenvolvimento mental e corporal.  A partir dos 7 anos aos 10 anos, nessa faixa etária devem ser estimulados exercícios de flexibilidade e atividades aeróbicas com baixa intensidade. Nesta idade a criança já está mais segura de seus movimentos para melhor aprimorar técnicas das modalidades praticadas.

Depois dos 10 anos são introduzidos exercícios que fortalecem o corpo, exercícios que levam um tempo maior fazendo com que o corpo por si resista mais a atividade. São exercícios que estimulam abdômen, pernas, tronco e membros superiores. Nessa idade a criança já começa a ter suas próprias escolhas, e já sabe definir suas preferencias no que se instala mais disposição.

Luciana Lempfert é estudante de Educação Física