Artigos - Saúde e Bem-estar Geral

“O Nutricionista como promotor da saúde e qualidade de vida!” este é o artigo da nutricionista Daiane Bergamaschi

daiane-bergamaschi-nutricionista-pos-graduada-em-gestao-da-qualidade-no-processamento-de-alimentos
Daiane Bergamaschi (Foto: Divulgação)

Promover saúde e qualidade de vida por meio da alimentação, esta é a missão do Nutricionista! Podendo atuar em diversas áreas, como Nutrição Clínica, Indústria de Alimentos, Nutrição Esportiva, Alimentação Coletiva, Saúde Coletiva, Marketing, Gastronomia e Docência, é o único profissional habilitado a prescrever a alimentação de coletividades ou indivíduos.

A ciência da Nutrição está inserida em uma área, cuja atuação do profissional provoca impactos diretos na prevenção, manutenção e recuperação da saúde. Segundo estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS), as doenças crônicas, como hipertensão arterial, diabetes, obesidade, doenças cardiovasculares, osteoporose e câncer, constituem um grave problema de saúde pública, sendo responsáveis por 63% dos óbitos evitáveis em todo o mundo, por isso, a alimentação é um dos alicerces fundamentais para a melhoria na qualidade de vida da população.

O padrão de vida da sociedade vem se modificando em vários aspectos nos últimos anos, e quanto à alimentação, pode-se afirmar que as famílias passaram a fazer suas refeições frequentemente em restaurantes, e muitas vezes a base de lanches, pizzas e os mais variados tipos de fast-food. O preparo das refeições em casa passou a ficar em segundo plano e os produtos industrializados e congelados tomaram conta das geladeiras e prateleiras, devido à sua praticidade.

Diante deste cenário de transição nutricional, em que o excesso de peso é uma realidade que atinge cerca de 50% dos brasileiros e que várias doenças podem ser evitadas se houver adesão de hábitos alimentares saudáveis, o Nutricionista é essencial para auxiliar no processo de reeducação alimentar.

Prioritariamente, para traçar uma meta de intervenção nutricional, deve-se levar em consideração a individualidade dos pacientes, sendo muito importante observar a rotina, as preferências alimentares, bem como os aspectos emocionais dos mesmos. Cabe enfatizar, que as modificações devem ocorrer de forma sutil e gradativa, evitando dietas muito restritivas ou dietas da moda, que na maioria das vezes são prejudiciais e não contribuem na mudança dos hábitos.

A relação de confiança entre o profissional e o paciente também é imprescindível para que o tratamento alcance o objetivo traçado. Trata-se de um processo que pode ser lento ou rápido, dependendo de cada organismo e, principalmente, da disponibilidade do paciente em mudar e de sua disciplina.

O indivíduo com motivação assimila muito melhor a informação, a transforma em conhecimento e cria oportunidades para tornar seu estilo de vida mais saudável. Assim, é claro o entendimento de que o sedentarismo, o excesso de peso, a ingestão demasiada de gorduras e sódio, o baixo consumo de vitaminas, minerais e fibras, reduzem a qualidade e a expectativa de vida, e é justamente no incentivo e na criação de estratégias motivacionais para a dieta e hábitos saudáveis que a atuação do nutricionista se torna indispensável!

Tudo é possível se nos permitirmos mudar e aceitarmos novos desafios!

Daiane Bergamaschi – Nutricionista Pós-graduada em Gestão da Qualidade no Processamento de Alimentos