Saúde Brasil

O que você deve comer para manter o corpo hidratado no verão

Somada à ingestão de líquidos, a escolha correta do que vai para o prato ajuda a manter o funcionamento adequado do corpo nos dias de temperaturas altas

Com suas temperaturas elevadas, o verão pede atenção extra nos cuidados com a saúde. Já sabemos que devemos nos proteger ainda mais do sol nos horários entre 10h e 16h, usar protetor solar, optar por roupas leves e que permitam a transpiração e escolher modelos de óculos de lentes escuras de qualidade. E de extrema importância: se hidratar muito bem.

A hidratação adequada não só garante o funcionamento adequado de todos os órgãos do nosso sistema, como também ajuda a manter a nossa temperatura interna em equilíbrio (para não “superaquecermos”).

A desidratação ocorre quando o organismo usa ou perde mais líquidos do que o consumido e, nessa época do ano, nós suamos e perdemos mais líquidos do que nos dias frios. Por isso, a necessidade hídrica aumenta.

Os sintomas da desidratação são: urinar poucas vezes ao dia (e com um líquido amarelo-dourado ou ainda mais escuro), boca seca, sonolência ou cansaço, dores de cabeça, tonturas, sede extrema, pele murcha, aumento da frequência respiratória e cardíaca e delírio. Em casos mais graves, também há situações de perda de consciência.

Para manter a hidratação, garanta de 35 a 40ml de água pura por quilo de peso. Para não errar, 90% do seu aporte hídrico deve ser proveniente de água (pode ser com ou sem gás), e os 10% restantes podem vir de sucos e alimentos. Também evite bebidas alcoólicas e consuma mais quantidade dos alimentos que ajudam a manter o organismo hidratado. São eles:

– Frutas: acerola, melancia, abacaxi, kiwi, melão, morango, manga, banana. Todos esses possuem mais de 90% de água na sua composição.

– Vegetais: pepino, abobrinha italiana, tomate, cenoura, espinafre, couve manteiga, agrião, couve-flor cozida, pimentões. Todos esses oferecem a partir de 85% da sua composição de água.

– Grãos: arroz e feijão, depois de cozidos, triplicam suas quantidades de água na composição.

Para não errar: 90% do seu aporte hídrico deve ser proveniente de água pura (pode ser com ou sem gás), e os 10% restantes podem vir de sucos e alimentos.

 

 

Fonte Gaúcha ZH