Cultura Educação Estrela

Orientadores de Cooperativas Escolares de Estrela visitam Argentina

Delegação gaúcha em visita a Sunchales, na Argentina

Viagem de estudos teve como destino a cidade de Sunchales, referência do cooperativismo no país vizinho

Desenvolvido em Estrela há três anos, em uma parceria da Sicredi Ouro Branco e a Prefeitura Municipal através da Secretaria de Educação (Smed), o Programa Cooperativas Escolares oportunizou, na última semana, uma viagem de intercâmbio à Sunchales, na Argentina. Coordenadoras da pasta municipal e orientadores de estudos do programa nas escolas de Estrela onde este é fomentado acompanharam a delegação gaúcha à cidade conhecida como a capital do cooperativismo no país vizinho e uma das referências mundiais.

Proporcionada pela Sicredi Ouro Branco e Sicredi Serrana, desenvolvedoras do programa no RS, a viagem de estudos também contou com a presença de educadores de municípios como Teutônia, Montenegro, Carlos Barbosa e Garibaldi, entre outros. Foram três dias na Argentina, onde os educadores gaúchos realizaram visitas a instituições como o Grupo Sancor Seguros, uma das maiores seguradoras do país e incentivadora do programa local; e a Casa Cooperativa de Sunchales, oficial palco dos periódicos encontros das entidades com o devido propósito. Os educadores ainda conheceram as escolas locais, onde a iniciativa é considerada uma política educacional e são desenvolvidos projetos como o de intercâmbio de jovens cooperativistas. Segundo a supervisora da Smed de Estrela, Adriana Schardong, uma experiência de válidos conhecimentos e experiências. “Tratou-se de uma oportunidade única para os nossos envolvidos nos projetos conhecerem o contexto cooperativista de lá, e que tanto traz resultados”, diz. “Temos que agradecer a Sicredi por nos proporcionar a viagem e a parceria que nos mostra que estamos no caminho certo para tornar nossos jovens protagonistas.”

Em Estrela, atualmente são oito cooperativas formadas. Cinco grupos são remanescentes da primeira temporada. São elas as unidades das Escolas de Ensino Fundamental (Emefs) Pedro Jorge Schmidt (Coopej), Cônego Sereno Hugo Wolkmer (Coopstar) e Arnaldo José Diel (Cooperdiel); e as privadas dos colégios Martin Luther (Coopeluther) e Santo Antônio (CSAcopper). Passaram também a participar em 2018 os alunos das escolas municipais Pinheiros (Cooperpin), Leo Joas (Cooperleo) e José Bonifácio (Cooperfacio).

Saiba Mais

O programa Cooperativas Escolares, fomentado pela Sicredi em todo o Sul do Brasil, visa a criação de associações de estudantes. Estas têm finalidade educativa, nas quais alunos são incentivados a desenvolver atividades econômicas, sociais e culturais em benefício dos jovens associados. Também trabalham a formação de futuros líderes, gestores, empreendedores e cidadãos. Através destas organizações os estudantes vivenciam princípios do cooperativismo, participam do desenvolvimento de projetos, oficinas e trabalham disciplinas como gestão, educação financeira, cooperativismo e outras. A adesão das escolas é voluntária e as cooperativas são formadas somente por alunos. Estes têm suporte pedagógico para a implantação e desenvolvimento do programa e um professor orientador.

No Estado são hoje mais de 115 cooperativas escolares. Em Estrela, os alunos das oito cooperativas participam diretamente das formações mensais do programa, mas as equipes escolares realizam ao menos um encontro semanal de quatro horas no contraturno escolar, quando desenvolvem os trabalhos mais pessoais e próprios a cada cooperativa, algumas no desenvolvimento e aperfeiçoamento dos objetos de aprendizagem e operações realizadas pelos gestores anteriores.

 

 

Texto: Rodrigo Angeli
Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Estrela