Páscoa RSS Muçum

Paixão de Cristo de Muçum bate recorde de público

Atores locais fizeram belíssima apresentação e encantaram o público (Foto: França Fotografia)

O morro da Igreja Matriz de Muçum recebeu, mais uma vez, milhares de pessoas para assistir ao espetáculo teatral da Paixão de Cristo, que em 2018, completou 18 edições sob a coordenação da Associação Muçunense de Artes (AMA). O evento, considerado um dos maiores da região e que vem ganhando destaque também no cenário estadual foi realizado na sexta-feira Santa, 30, e contou com um público de aproximadamente oito mil espectadores. A encenação contou a vida de Jesus enfocando alguns dos principais fatos relatados na Bíblia, começando com o Sermão da Montanha e terminando com a espetacular ascensão de Cristo aos céus. Em pouco mais de 1h50min, o público foi surpreendido com interpretações que arrancaram lágrimas e surpreenderam a plateia. Para 2019, os organizadores prometeram mudanças radicais nos textos e também, a possibilidade de alteração do local da apresentação.

Outro ponto alto da Paixão de Cristo de Muçum avaliado positivamente é o elenco de artistas formado por pessoas da comunidade local e de municípios vizinhos, sem formação teatral e que conseguiram transmitir ao público uma carga dramática intensa por meio de interpretações magistrais que emocionaram e deram força ao realismo das cenas.

Efeitos especiais marcaram a apresentação (França Fotografia)

Ao todo, 90 atores e figurantes atuaram no espetáculo sob a batuta do diretor-geral e presidente da AMA, Ranieri Moriggi. Além disso, a Paixão agrega como coordenadores, Bruna Luzzi Brino, Letícia Primon Nardin, Luana Deolinda, Dolores Cornelli dos Santos, Neusa Zilio Moriggi, Renan Lucas Nardin, Cleber Pasqualetto, Christian Rodrigues, Fábio Brufatto e Silvio Giacomolli.

Segundo Ranieri Moriggi, boa parte dessas pessoas trabalham o ano todo para que, durante o espetáculo, tudo fique perfeito. “Desde o início, quando as encenações aconteciam no salão paroquial, o espetáculo é realizado com muito suor, excesso de dedicação e comprometimento de todos os envolvidos. Nós nos esmeramos na riqueza dos detalhes e no realismo das cenas a fim de proporcionar ao nosso público uma viagem no tempo, na qual as pessoas possam viver emoções como se estivessem presenciando os fatos que aconteceram há mais de dois mil anos”, afirma.

Conforme Moriggi, o espetáculo superou as edições anteriores. Segundo ele, além do esforço de todos os integrantes, a parceria firmada entre a AMA e a Prefeitura Municipal foi o que deu suporte e possibilitou a realização do espetáculo dentro do que a direção havia esperado. “Sem sombra de dúvidas, tudo o que planejamos foi executado, graças ao apoio da Administração Municipal. Sem eles, o espetáculo ocorreria, porém, mais modesto, dentro das nossas condições financeiras”, afirma.

Com a nova dimensão do espetáculo, a direção da AMA projeta, para 2019, mudanças na formatação do texto, elenco e, possivelmente, a mudança de local de realização do evento. “Ainda estamos estudando alguns pontos, mas já iniciamos o trabalho para 2019. São coisas que levam muito tempo e precisamos realizá-las com antecedência. Textos novos e mudanças no elenco estão previstas para ocorrer, bem como, a possibilidade de levarmos o espetáculo para o outro morro que existe ao lado da igreja. Ele é maior, amplo. Mas, para isso, precisaremos de uma grande estrutura de arquibancadas, para acomodação do público. Tudo isso vai ser estudado para, quem sabe, em 2019, executarmos as novidades”, espera Moriggi.

O esforço e a seriedade empreendidos na montagem da Paixão de Cristo traduzem-se na satisfação revelada pelo público nas pesquisas de opinião. Todos os anos, cerca de 90% dos pesquisados consideram o espetáculo ótimo ou bom.

Texto: Ascom Ama