Esporte Educação Estrela

Palavras cruzadas desafiam pessoas de todas as idades

Uma tenda da Smel no Calçadão foi o local de encontro para a realização do desafio

Tradicional passatempo de lazer foi oferecido ao público em geral em atividade no Calçadão de Estrela

Dez minutos a menos diante da vitrine de uma loja, fila de banco ou em uma aula de educação física; dez minutos a mais frente a um desafio. Foram estes apenas alguns dos contextos dos muitos presenciados com o 1º Desafio das Palavras Cruzadas de Estrela. Oportunizado pela Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (Smel), a atividade movimentou dezenas de pessoas de todas as idades ao longo da manhã e tarde desta sexta-feira (08). Uma tenda da Smel com mesas e cadeiras foi colocada na Rua Fernando Abott, no Calçadão de Estrela, onde o desafio era proposto gratuitamente.

O participante pegava a sua palavra cruzada nos níveis fácil, médio e difícil, e tinha dez minutos para completar a página ou preencher o máximo de palavras. Foi a oportunidade de alguns terem a primeira experiência com o tradicional e reconhecido passatempo cultural, surgido em 1913. Outros que depois de muito tempo voltaram a ter contato com a proposta de lazer e educação. Não é em nenhuma destas situações que se encaixa dona Sandra Vieira (57). Moradora do Bairro das Indústrias, passava pelo Centro, acompanhada da filha Karine (15), quando foi convidada a desafiar as palavras. Logo aceitou. “Costumo fazer em casa. Mas principalmente quando estou no ônibus, indo para o trabalho ou voltando para casa. Até devia fazer mais em outros momentos de folga”, confessa. “É ótimo, te ensina muitas coisas e faz te interessar por outros diversos assuntos”, frisa.

O Colégio Santo Antônio também oportunizou visitas escalonadas de diversas turmas ao Desafio. Os mais jovens eram divididos em duplas e estas contavam com auxílio de monitores da Smel. As amigas de sala Giovana Echer D’Oliveira (10) e Ana Carolina Ortiz Bastian (10) formaram uma destas duplas. Viram o quanto o passatempo é mais complicado do que parece, mas também instigante e divertido. A cada palavra fechada, uma nova descoberta. Com a a página completada, comemoração. “Temos palavras cruzadas no colégio. Em casa também tenho”, confessa Giovana. É o mesmo cenário da amiga Ana. “Vou praticar mais, ao menos enquanto o celular está para recarregar”, brinca. Não houve premiação, nem distinção de campeões. Alguns brindes e doces foram distribuídos entre os presentes.

Marcelo Träsel, da equipe da Smel, um dos idealizadores do evento, destaca. “Foi muito divertido. As pessoas que participaram ao menos adoraram a proposta. A ideia não era de realizar uma competição, e sim incentivar essa prática que é muito saudável, divertida e educativa”, diz. “Mas podemos como sempre pensar posteriormente em algo maior e mais competitivo, o que sempre é um motivador”, frisa. Informações na Smel pelo telefone 3981-1067.

 

 

Texto: Rodrigo Angeli
Fotos: Rodrigo Angeli/Prefeitura de Estrela
Assessoria de Imprensa Prefeitura de Estrela