Vale do Taquari RS RSS Eventos

Palestra alerta sobre hábitos e cuidados para evitar doenças

Subcomissão do CRCRS Mulher, responsável pela organização do evento (Foto: Simone Rockenbach)

Cerca de 50 profissionais se reuniram nesta terça-feira (23) na sede do Sindicato dos Contadores e Técnicos em Contabilidade do Vale do Taquari (Sincovat) para refletir sobre qualidade de vida e prevenção a doenças. O grupo foi recepcionado com um coquetel e logo após prestigiou palestra com a médica geriatra da Unimed, Mariana Tochetto Pritsch. Alusiva ao Outubro Rosa e Novembro Azul, a programação teve à frente o CRCRS Mulher e apoio do Sincovat. Representante do CRCRS Mulher no Vale do Taquari, Noeli Teresinha Kuhn aproveitou para apresentar as integrantes da subcomissão local, as quais se engajam na realização de ações femininas na região.

A partir do tema “Viver bem: qualidade de vida em primeiro lugar”, Mariana discorreu sobre as doenças e os tipos de câncer que mais atingem os brasileiros, lembrando que hábitos saudáveis e exames de rotina são fundamentais. Os principais tipos de câncer apontados foram o de mama, colo do útero, cólon e próstata, cujos exames devem ser feitos regularmente e caso haja histórico na família, o monitoramento deve começar mais cedo que o habitual.

A médica ainda listou dicas para uma melhor qualidade de vida e ressaltou que a principal forma de prevenção é a mudança do estilo de vida. “Ter uma alimentação saudável aliada à atividade física são superimportantes”. Segundo ela, é indicada uma dieta rica em verduras, cereais, vegetais, alimentos integrais e peixes, além de evitar principalmente açúcares e os carboidratos brancos, já que aumentam o risco de enfermidades cardiovasculares e também vários tipos de câncer. Entre outras orientações, salientou a exposição solar de 20 minutos diários para aumentar a produção de vitamina D, respeitando os horários antes das 10h e depois das 16h; ter um círculo social ativo, com amigos, família, renda e trabalho; e a recomendação de no mínimo 150 minutos de atividades físicas por semana. “Sempre tem algum empecilho ou uma desculpa, sabemos que o difícil é começar, sair da inércia. Mas tentamos conscientizar o quanto são importantes essas mudanças”, finalizou Mariana.

Texto: Ascom Sincovat