RS Educação Encantado RSS Destaques

Palestra sobre novas tecnologias e as transformações no mercado de trabalho foi sucesso

Após a palestra Pittol e Dalla Vecchia abriram espaço para questionamento dos presentes (Foto: Vanessa Paliosa)

O mestre em Matemática Pura, doutorando em Modelagem da Matemática e, atualmente, professor na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Rodrigo Dalla Vecchia, apresentou em Encantado a palestra “Big Data, Machine Learning e Indústria 4.0: as mudanças que transformarão o mercado de trabalho”.

O evento, promovido pela Lume Centro de Educação Profissional (LumeCep), aconteceu na noite desta terça-feira (22), na própria escola, contou com a participação de cerca de 40 pessoas, entre elas alunos e empresários da comunidade e região.

A palestra teve por objetivo aproximar as pessoas da realidade que as novas tecnologias estão impondo bem como mostrar as projeções do futuro, principalmente, com relação à área da educação e de trabalho. Além do mais, visou proporcionar uma possível busca de preparação para essas transformações.

Inicialmente, Dalla Vecchia apresentou o cenário mundial. “São coisas que estão acontecendo a nível mundial, estadual e até regional. Eu quis trabalhar aqui a ideia da mudança causada pelas novas tecnologias, e da resistência que nós seres humanos temos. Teremos que nos adaptar, pois querendo ou não vamos conviver com essa nova era”, relata.

Além disso, conforme o professor, a maneira de trabalho atual sofrerá um grande impacto. “Por exemplo, há estudos que comprovam que uma máquina consegue ter um diagnóstico mais preciso de que o próprio médico. Existem 5% de erro da máquina contra 30% do homem. Não significa que o profissional irá desaparecer totalmente, mas perderá espaço no mercado”, destaca. No entanto, nada pode ser afirmado, apenas que há indícios de que um cientista de dados será uma profissão muito requisitado e exigirá que ele seja diferente.

Ele explicou também sobre os três fatores que considera a base para esta mudança: “Big Data é a concentração de um grande volume de dados onde é aplicado informações não apenas de pessoas, mas do governo, indústria, educação, transporte, seguros, saúde, energia, agricultura, entretenimento e bancos, considerando então a ‘internet das coisas’, pois engloba vários segmentos; e Machine Learning que é a ferramenta para melhorar a experiência das pessoas em suas atividades diárias, otimizar processos, entender comportamentos e cruzar informações visando resolver as mais variadas problemáticas”, explica.

Conforme Dalla Vecchia, esses aspectos estão ligados a indústria 4.0, que é considera, pelos cientistas, a quarta revolução industrial. Causada por robôs integrados em sistemas ciberfísicos e marcados pela convergência de tecnologias digitais, físicas e biológicas essa nova era tende a transformar o mercado de trabalho e demais segmentos.

“Estaremos imerso de qualquer maneira, mas fica a dica de buscar conhecimento sobre o assunto a fim de tentar se identificar. O próximo passo é se envolver com problemas voltados a essa área e tentar buscar soluções. É uma mistura dos aspectos mencionados anteriormente. É um conjunto, entre teoria e pratica. Entender a dor e tentar através de ferramentas encontrar uma saída, isso dá um match muito interessante”, afirma Dalla Vecchia, ao relatar qual o primeiro passo para quem deseja seguir nesta nova era.

Por fim, o cientista da computação, desenvolvedor de web e coordenador do curso Técnico de Informática, Eduardo Pittol, abriu espaço para questionamentos dos presentes.

Conforme Pittol, o conteúdo apresentado por Dalla Vecchia entre outros objetivos foi inspirar as pessoas, fazendo uma ligação da realidade para com o que será trabalhado em sala de aula. “Muita coisa vista aqui hoje será mostrado durante as aulas, tanto na teoria como na prática, pois nosso foco é preparar profissionais para o mercado de trabalho”, relata. A escola terá uma parceria com empresas da região, para que os acadêmicos tenham maior oportunidade de emprego.

 

“É muito útil e valido essa troca de experiência”

O proprietário da Alfa Sistemas de Anta Gorda, Leonardo Zanella, esteve presente no evento junto de mais três colaboradores. Para ele obter informações desse tipo é fundamental e ajudará estar preparado para o futuro. “A LumeCep está de parabéns por iniciativas como essa, pois essa troca de experiência e informação, tanto com o Eduardo como o Dalla Vecchia, é muito útil e valido”, destaca.

“Já estamos trabalhando na manutenção dos sistemas atuais e existem projetos de desenvolvimento que vem de encontro ao que foi tratado aqui hoje”, diz Zanella, que garante que a empresa, que desenvolve sistemas para organizações, sites e aplicativos, pretende estar preparada para essa nova era, seguindo as tendências para não ficar parado no tempo e poder satisfazer as necessidades dos clientes.

 

“As informações aqui apresentadas fez despertar ainda mais meu interesse pela informática”

O primeiro aluno matriculado no curso Técnico de Informática, Diego Bernardon, também acompanhou a palestra e suas expectativas foram superadas. “A indústria 4.0 e as novas tendências é algo que eu já venho pesquisando e as informações aqui apresentadas fez despertar ainda mais meu interesse pela informática”, destaca.

Formado em Ciências Contábeis, Bernardon almeja agregar conhecimento para área em que já atua. Além disso, está apostando no técnico “para ver se esse realmente é o caminho que eu quero seguir, pois sempre gostei dessa área“, conta.

Texto: Portal Região dos Vales