Artigos - Educação

“Para ter uma Educação Financeira eficaz mude o seu comportamento” – por Luciano Fontana

Luciano Fontana (Foto: Divulgação)
Luciano Fontana (Foto: Divulgação)

No artigo anterior escrevi sobre a importância da Educação Financeira e quais benefícios ela nos traz. E hoje gostaria de falar com você sobre como podemos implantá-la de forma eficaz em nossas vidas.

Se ainda não temos uma consciência de Educação Financeira, então devemos mudar nossos comportamentos e criar hábitos que nos levem a esta consciência. O primeiro hábito que devemos implantar no nosso dia a dia é o hábito da proatividade, que nos ensina a sermos responsáveis pelas nossas escolhas.

Quando assumimos verdadeiramente, no nosso interior, que o único responsável por nossas escolhas somos nós, então começamos a criar a nossa independência genuína. Deixamos de terceirizar, para outras pessoas, para as circunstâncias, para o clima, entre outras coisas, o que acontece conosco, de bom ou de ruim, e assumimos as rédeas de nossa vida.

Quando você é 100% responsável pela sua vida, você se torna uma pessoa mais interessante, mais segura, autoconfiante, com autoestima elevada, e vira referência para ouras pessoas.

Trazendo este conceito para as finanças, você se empodera e não permite que influências externas digam como você deve gastar ou economizar o seu dinheiro. É você quem decide. Porque você tem uma consciência responsável. Você domina a sua emoção e coloca sempre à frente os seus objetivos de longo prazo. Você cria um planejamento financeiro e trabalha um propósito definido* (*veremos como funciona no próximo artigo).

Mas para me tornar esta pessoa, preciso trabalhar meus paradigmas, meu mapa mental, meu mindset, minhas atitudes mentais, escolha a expressão que mais lhe agrada, o que importa realmente é como você faz isso. Há uma ferramenta, desenvolvida pelo Stephen Covey no seu livro “Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes” que se chama Ciclo Ver-Fazer-Obter. Vejamos um exemplo:

Se estou alicerçado a um paradigma ineficaz, o meu pensamento será negativo, e de acordo com ele minha atitude me levará a um resultado ruim. Vejamos como funciona:

Ver: não consigo economizar porque ganho pouco;
Fazer: continuo gastando todo meu salário;
Obter: mais dívidas, menos recursos, frustrações, desânimo, pouca produtividade.

Agora, se estou alicerçado em um paradigma eficaz e assumo a responsabilidade por minhas escolhas, então colho excelentes resultados, como vemos no exemplo a seguir:
Ver: preciso economizar 10% do que ganho todo mês;
Fazer: corto gastos desnecessários, planejo minhas despesas mensais, faço uma planilha de controle;
Obter: satisfação em aplicar meu dinheiro, segurança, planejamento de longo prazo, possibilidade de realizar metas.

O planejamento é essencial para organizarmos as nossas finanças. Para isso, podemos utilizar uma planilha financeira ou um aplicativo de controle financeiro. Se alguém quiser uma indicação de ferramenta de controle é só me mandar um e-mail.

Se você concorda, discorda ou tem uma opinião diferente, ou quiser compartilhar seus objetivos e sonhos, mande um e-mail para luciano@lumeoline.com.br. Terei o prazer em lhe responder e trocar novas ideias. Um forte abraço e até a próxima.

Luciano Fontana
Graduado em Ciências Jurídicas e Sociais pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul – PUCRS (2005); Formado em Gestão e Liderança pela Escola de Executivos e Negócios do Instituto Albuquerque (2010); Formado em Professional and Self Coaching, Leader Coach e Analista Comportamental pelo Instituto Brasileiro de Coaching – IBC, com quatro certificações internacionais (Behavioral Coaching Institute – BCI, International Association of Coaching – IAC, European Coaching Association – ECA e Global Coaching Community – GCC (2012)). Pós Graduado em Gestão Educacional pela UNISEB (2015). Empresário e Sócio – Fundador da Lume Centro de Educação Profissional, com experiência de mais de 11 anos atuando nas áreas de Liderança, Gestão de Pessoas e Equipes, Vendas, Administração e Finanças. Com mais de 700 horas em cursos e treinamentos de aperfeiçoamento comportamental e profissional.