Economia Negócios Encantado

Pela primeira vez na história, Dália reúne delegados virtualmente

Encontro com lideranças reforçou momento atual e projeções para 2021

Delegados participaram de videoconferência

A pandemia exigiu uma série de mudanças na rotina de trabalho dos funcionários e associados da Cooperativa Dália Alimentos que, desde o início da pandemia causada pela Covid-19, se manteve cautelosa quanto ao combate e à prevenção do vírus.

Neste sentido, pela primeira vez na história da Cooperativa Dália Alimentos, com seus 73 anos de história, os delegados se reuniram virtualmente para um encontro de avaliação de 2020 e projeção para 2021. Por meio de uma videoconferência realizada no dia 16 de dezembro, 72 dos 74 delegados, além dos oito conselheiros de administração e dos três conselheiros fiscais, participaram da reunião virtual.

Quem apresentaria a reunião em sua primeira parte seria o presidente do Conselho de Administração, Gilberto Antônio Piccinini, mas por motivos de saúde a conversa foi coordenada pelo presidente Executivo, Carlos Alberto de Figueiredo Freitas. Ele iniciou frisando que este foi um ano atípico e que o trabalho e esforço resultaram em diversas conquistas.

Ao se reportar a 2020, Freitas relacionou a propriedade rural como uma empresa e comparou à Dália. “Hoje as empresas que não buscarem planejamento, escala, automação, melhorias, modernização e boa gestão não terão êxito. A Dália passou por um ano atípico, mas sempre manteve o foco, visualizando vários cenários para que o negócio não parasse de evoluir e crescer”.

Presidente Executivo Carlos Alberto de Figueiredo Freitas

Disse que apesar das adversidades, 2020 foi considerado um ano bom e que a suinocultura foi decisiva para que a empresa crescesse economicamente. Quanto ao leite, comentou que o Conselho de Administração manteve os preços pagos aos produtores, para que não sentissem o impacto de um ano não tão favorável para a atividade. Falou das várias crises ocorridas no decurso do exercício, que iniciou com uma acentuada estiagem, passando pela pandemia, que se estende sem previsão de cessar, e depois por uma enchente, considerada uma das maiores da história da região.

Freitas também falou em resiliência: “qualquer pessoa, família e empresa precisa ter resiliência, ou seja, a capacidade de se recuperar diante de situações de crise e se tornar melhor diante dela. O importante é acreditar que tudo passará, pois ser resiliente é manter a mente flexível, ser otimista e vencedor”.

Para o ano de 2021 Freitas sinalizou que deverá ser favorável caso o cenário atual se mantenha como está em relação às carnes. “A China deverá continuar comprando do Brasil, principalmente proteína suína e bovina. Mas não podemos esquecer que também dependemos das reformas tributárias e estruturais, nos níveis estadual e federal, para que o cenário seja favorável”.

Quanto à receita operacional bruta para 2021 estimou que a Dália poderá chegar aos R$ 2 bilhões caso o cenário permaneça estável. Por fim, elogiou e parabenizou a participação dos delegados na videoconferência e disse ser uma forma de qualificar as lideranças, afinal, dominar ferramentas digitais que antes não faziam parte do cotidiano e contexto da maior parcela deles é um grande aprendizado. Ao final das explanações, os delegados apresentaram questionamentos ao presidente Executivo que respondeu a todas as dúvidas.

Mundo VUCA

Freitas falou que estamos vivendo no Mundo VUCA, termo criado na década de 1990 para exemplificar um cenário pós-guerra fria. Ele surge de um acrônimo das palavras em inglês Volatility (Volatilidade), Uncertainty (Incerteza), Complexity (Complexidade) e Ambiguity (Ambiguidade). “Este método auxilia as organizações a seguirem o rumo certo, ou seja, para onde o mundo está indo. “Estamos vivendo um novo mundo, imprevisível e com situações adversas e desafiadoras dia após dia. Não existe mais tempo para acomodação, é preciso buscar pela atualização e ter coragem para fazer acontecer”.

Palavra do presidente do Conselho de Administração da Dália Alimentos, Gilberto Antônio Piccinini:

Presidente Gilberto ressaltou a importância da participação de todos

“Em tempos de pandemia, de distanciamento social e de cuidados especiais com nossa saúde, a melhor maneira de fazer a comunicação fluir é por meio da tecnologia. Estamos passando por um período em que é preciso se reinventar, encurtar distancias para transmitir as informações ao nosso quadro social com sabedoria, transparência e ética. E foi isso o que a Dália Alimentos fez na primeira videoconferência da história da cooperativa, reunindo 72 dos 74 delegados com o objetivo de nivelar o quadro social acerca das ocorrências do exercício de 2020 e as projeções para 2021. Cabe ressaltar que os delegados são lideranças importantíssimas para a cooperativa e atuam como o elo entre o Conselho de Administração e a Diretoria com as três mil famílias associadas e residentes nos 130 municípios gaúchos. A Dália Alimentos vem superando obstáculos ano após ano e os delegados aceitaram o desafio de participar de uma reunião por videoconferência demonstrando interesse, comprometimento e, mais que isso, ligação com a tecnologia mesmo morando no interior e, muitas vezes, não sabendo manusear com total perspicácia os aparatos tecnológicos. Todos os delegados que participaram do encontro on-line estão de parabéns pela presença, pelo engajamento e, de antemão, adiantamos que este modelo de reunião poderá ser aderido por mais vezes em 2021. A videoconferência foi um sucesso e isso graças a uma equipe empenhada trabalhando na Dália e a vocês, associados, que participaram deste momento que se tornou histórico em 73 anos de fundação da cooperativa. Não sabemos como será 2021, se iremos nos encontrar pessoalmente nas assembleias, como era no passado, porém, se isso não for possível, manteremos essa energia e conexão virtualmente. Esperamos nos encontrar com saúde, fé, perseverança e disposição, pois 2021 está começando, com o propósito de encontrarmos um ano de energias positivas, tarefa que cabe a nós mesmos. Um abraço a todas as famílias associadas e um até breve, seja pessoal ou virtual”.

Reestruturação das regiões

Foi apresentada aos delegados a reestruturação das regiões, as quais foram redefinidas em sua nomenclatura e no número de associados pertencentes em cada uma. A modificação foi elaborada pelo Conselho de Administração visando facilitar e racionalizar o trabalho das lideranças. Agora, caberá a cada delegado informar ao seu grupo a nova nomenclatura. Este estudo foi realizado após a reestruturação do quadro social, realizada em 2019 e aprovada em assembleia, reduzindo de 147 para 74 delegados.

Nome atual | Nova Nomenclatura

– Região Anta Gorda | Região Alto do Vale do Taquari

– Região Arroio do Meio | Região Vale do Taquari Sul

– Região Candelária | Região Vale do Rio Pardo

– Região Encantado | Região Vale do Taquari Leste

– Região Júlio de Castilhos | Região Centro Serra

– Região Progresso | Região Vale do Taquari Oeste

– Região Serafina Corrêa | Região da Serra Planalto

– Região Guaporé | Região da Serra

 

Texto/fotos: Assessoria de Imprensa Cooperativa Dália Alimentos

Jornalista Carina Marques