Social RS RSS Bom Retiro do Sul

PIM já atende mais de 60 famílias carentes em Bom Retiro do Sul


Atualmente, o PIM conta com 6 visitadores, 1 monitora e 3 integrantes do GTM (Foto: Fernando Dias)

Desde que foi implantando em Bom Retiro do Sul no ano de 2017, o programa Primeira Infância Melhor (PIM) vem num ritmo constante de crescimento no quesito de atendimento às famílias em situação de vulnerabilidade social.

Atualmente, o PIM conta com 6 visitadores, 1 monitora e 3 integrantes do GTM (Grupo Técnico Municipal), que trabalham no atendimento a estas famílias. Os atendimentos prestados abordam as áreas de educação, saúde e assistência social, onde são promovidos o desenvolvimento das crianças e suas famílias.

Conforme a Monitora do PIM, Cládis Cristina Gregorius, as políticas do PIM integram estratégias que visam um atendimento integral à criança, através do trabalho intersetorial, visando o protagonismo familiar em relação aos cuidados de suas gestantes e crianças.

“Amor, afeto e carinho são os quesitos indispensáveis aos pais e cuidadores, cuja responsabilidade incluiu a acolhida de orientações para estimularem seus filhos. Assim, atuamos junto às famílias, no período de suas vidas que compreendem a gestação, o nascimento e os primeiros seis anos de vida da criança, cujo período é essencial de formação da pessoa, na construção da subjetividade das interações sociais”, destacou Gládis.

O PIM, segundo Cládis, utiliza a estratégia de visitas domiciliares, fortalecendo o potencial humano das famílias e estimulando a capacidade de empreenderem e se desenvolverem a partir da relação com o outro. “Para esta proposta de interação, as famílias são convidadas a participarem do PIM, onde ingressam por seu desejo próprio. A visita domiciliar prevê ainda a valorização da família, do seu domicilio e da sua comunidade enquanto espaços privilegiados para a promoção da saúde e do bem estar”, relatou.

O PIM é desenvolvido no município com recursos do governo estadual e conta com o apoio de profissionais das secretarias de Educação e Cultura, de Assistência Social e Habitação e do CRAS.

Texto: Ascom Bom Retiro do Sul