Região RSS Destaques Geral

Planeje o uso do décimo terceiro salário

É importante planejar a utilização do décimo terceiro para que ele seja um benefício extra de final de ano. Além do pagamento de compromissos, se houver, também é importante investir uma parte do valor para eventualidades e projetos futuros (Foto; Divulgação)
É importante planejar a utilização do décimo terceiro para que ele seja um benefício extra de final de ano. Além do pagamento de compromissos, se houver, também é importante investir uma parte do valor para eventualidades e projetos futuros (Foto; Divulgação)

A primeira parcela do décimo terceiro salário foi paga até o dia 30 de novembro e a segunda deve ser quitada até 20 de dezembro. O valor é uma garantia da lei brasileira e tem uma variedade de propósitos, entre eles, aquecer a economia no período do natal e final de ano.

No Rio Grande do Sul, a economia deverá receber aproximadamente R$ 12,7 bilhões referentes ao pagamento do salário extra.

E, além de destinar os valores com a renda extra para as compras de natal e de ano novo, é importante lembrar-se de diversos outros compromissos relacionados ao final do ano e o início do ano seguinte, como IPVA, IPTU, material escolar, férias, entre outros.

O salário extra também pode ser utilizado para guardar uma reserva para o futuro, conforme afirma o gerente do Sicredi de Encantado, Fábio Pretto. “Nesse período é importante fazer um controle dos pagamentos para que o décimo terceiro seja um benefício extra de final de ano. Por isso é importante, além do pagamento de compromissos, se houver, também investir uma parte do valor para eventualidades e projetos futuros”, destaca. “O Sicredi dispõe de diversas modalidades de investimentos, conforme a necessidade e o perfil do associado”.

Confira abaixo algumas dicas para aproveitar melhor a renda extra de fim de ano:

– Escolha com cuidado seus gastos. Nessa época do ano é difícil priorizar um gasto em detrimento de outro. Entretanto, a racionalização é fundamental para manter um orçamento equilibrado;

– Uma opção de pagamento segura é o cartão, que além da facilidade e condições de parcelamento, evita que consumidores precisem levar grandes quantias em dinheiro durante as compras, garantido mais segurança para o comprador, comerciante e também para a comunidade;

– Reserve dinheiro para eventualidades. Não pense que o 13º será utilizado apenas para compras e pagamento de dívidas. Reserve parte desse valor para aplicações e poupança, o que pode ser muito útil no caso de alguma eventualidade;

– Pense nos gastos do início do ano seguinte. Lembre-se dos diversos pagamentos do início do ano. Uma opção é reservar parte do dinheiro para o pagamento desses compromissos à vista. Dessa forma, você conseguirá descontos e não terá seu orçamento comprometido durante o primeiro semestre;

– Faça um orçamento mensal e um anual por meio de um planejamento. Você tem como prever os gastos de modo a obter uma visão mais ampla sobre os períodos de muitos gastos e de maiores rendimentos;

– Se houver dívidas a quitar, use o 13º salário. É melhor quitar logo essas pendências do que ter que pagar juros futuros.

Texto: Ascom Scredi