Artigos - Saúde e Bem-estar

POSTURA X DEPRESSÃO – por Eliana Giacobbo

Eliana Giacobbo (Foto: Divulgação)

Anthony Robbins, escritor, palestrante motivacional, deixa claro que a postura das pessoas “fala” muito sobre seu estado emocional. Em um dos seus livros coloca que quando uma pessoa fica deprimida faz muita diferença a sua postura “a pior coisa é se empertigar e erguer a cabeça, pois assim se sentirá melhor, se quiser tirar alguma alegria da depressão tem que ficar assim” (de cabeça baixa). Quer dizer: se uma pessoa quer continuar deprimida deve continuar com a cabeça baixa, pois do contrário a pessoa pode mudar sua fisiologia e começar a se sentir melhor, então a depressão corre sérios riscos de desaparecer. E nem todas as pessoas estão preparadas para não serem mais deprimidas ou depressivas.Quando as pessoas choram, choram com a cabeça baixa, dificilmente alguém consegue chorar com a cabeça erguida, é mais difícil, portanto a postura faz muita diferença.

No documentário “Quem somos nós” surge uma questão: Quem está no banco do motorista quando controlamos nossas emoções? Quando praticamos algo diversas vezes, se ficar nervoso diariamente, se ficar frustrado diariamente, se sofrer diariamente, se dar razão a vitimização em sua vida, as células nervosas acabam tendo um relacionamento de longo prazo, está religando e reintegrando aquela rede neural diariamente, e aquela rede neural agora tem um relacionamento de longo prazo com todas as outras células nervosas chamada de identidade. E cada vez que interrompemos o processo de pensamento, isso produz uma resposta química, a cada vez que interrompemos o processo aquelas células nervosas começam a quebrar o relacionamento de longo prazo e iniciam um novo tipo de relacionamento, com novas reações químicas, sendo que o indivíduo que muda seu estado fisiológico e todos os seres humanos possui a capacidade de mudar a sua fisiologia e é só tentar: ficar em uma posição ereta, eleve os ombros, relaxe-os, respire devagar e profundamente, olhe para cima e comece a rir de si mesmo, coloque um sorriso no rosto, pense em algo ou alguma situação engraçada, deixe o corpo solto, relaxado e movimente o mesmo e tente se sentir deprimido com esta postura. É quase impossível chorar de cabeça erguida. A mensagem que o cérebro recebe é para ficar alerta, com o corpo cheio de disposição e é um exercício que pode ser feito cada vez que se sentir para baixo, desmotivado e indisposto. Como os músculos se fortalecem quanto mais forem estimulados, assim as emoções, sentimentos e reações químicas se tornam automáticas quanto mais estimuladas. É só tentar, será que funciona para você?

Eliana Giacobbo – Nutricionista Coach de Emagrecimento.