RS RSS Rural - Agricultura

Preço pago pelo quilo do suíno vivo sobe no RS

O milho subiu de R$ 24,00 para mais de R$ 50 (saca de 60 quilos). Já o preço pago pelo quilo do suíno vivo não acompanhou o movimento (Foto: Divulgação)
Houve um aumento de R$ 0,07 no preço pago pelo quilo do suíno vivo ao produtor independente no Estado gaúcho, ficando em R$ 3,97 (Foto: Divulgação)

A pesquisa semanal da cotação do suíno, milho e farelo de soja no Rio Grande do Sul, feita ontem (23), apontou aumento de R$ 0,07 no preço pago pelo quilo do suíno vivo ao produtor independente no Estado gaúcho, ficando em R$ 3,97.

O valor da saca de 60 quilos do milho baixou para R$ 29 (anterior R$ 32) e o farelo de soja subiu para R$ 1.130 no pagamento à vista (anterior R$ 1.100) e para R$ 1.150 no pagamento com 30 dias de prazo (anterior R$ 1.120).

Agroindústrias e cooperativas – O preço médio do suíno agroindustrial (integrado) é de R$ 3,12 (anterior R$ 3,14). As agroindústrias e cooperativas apresentaram as seguintes cotações: Cotrel R$ 3,20; Cosuel/Dália Alimentos R$ 3,11; Cotrijuí R$ 3,03; Cooperativa Languiru R$ 3; Cooperativa Majestade R$ 3,10; Ouro do Sul R$ 3,40; Alibem R$ 3,10; BRF R$ 3,10; JBS R$ 3,10; e Pamplona R$ 3,10.

A Pesquisa Semanal é realizada pela Associação de Criadores de Suínos do Rio Grande do Sul (ACSURS), com apoio exclusivo da MSD Saúde Animal, empresa Parceira da Suinocultura Gaúcha. Todas as pesquisas podem ser conferidas no site da ACSURS, o www.acsurs.com.br – guia Mercado – Cotações.
Texto: Ascom Acusurs