Segurança Investimento Destaques Lajeado

Prefeitura de Lajeado e Corpo de Bombeiros apresentam Sistema de Comando de Incidentes

A Prefeitura de Lajeado, por meio da Secretaria de Segurança Pública (SESP) e o Corpo de Bombeiros do RS apresentaram, nesta sexta-feira (28/06), palestra sobre a importância e aplicabilidade do Sistema de Comando de Incidentes em ações integradas. Proferida pelo chefe da divisão administrativa do Comando Geral do Corpo de Bombeiros do RS, tenente coronel Romeu Rodrigues da Cruz Neto, a palestra abordou o treinamento da Guarda Costeira dos EUA, o mesmo que vem sendo trabalhado com a Força Nacional de Segurança brasileira. “O Sistema de Comando de Incidentes é uma feramenta que ajuda a manter o foco de atuação dos envolvidos quando da ocorrência de um evento adverso”, afirmou Rodrigues.

A palestra ocorreu no auditório da sede do Grupo Charrua, uma das dez empresas que integram o Plano de Auxílio Mútuo (PAM) do município. Participaram do encontro engenheiros e técnicos de segurança das empresas envolvidas no PAM, Defesa Civil de Lajeado, Corpo de Bombeiros de Lajeado e agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Conforme o titular da Sesp, Paulo Locatelli, o PAM tem por finalidade a atuação de forma conjunta, de seus integrantes, na resposta a emergências nas instalações das empresas e respectiva área de atuação delas, mediante a utilização de recursos humanos e materiais de cada empresa e instituição integrante do PAM, colocando-os à disposição do plano sob a coordenação do integrante atingido pela emergência ou das autoridades competentes.

Locatelli também cita que o PAM visa promover apoio a tomadas de decisões, identificação de oportunidades e ameaças ou riscos, ganho de valor sobre incertezas e variabilidades, melhor alocação e uso de recursos, melhoria no gerenciamento de incidentes e redução de perdas e custos relacionados aos riscos. O PAM contempla ajuda, socorro e assistência, bem como melhora no processo de ação cooperativa local com empresas, instituiçõrs civis e militares se unindo para compor uma força tarefa capaz de prestar atendimento rápido e adequado a qualquer ocorrência anormal que possa acontecer. Segundo ele, a palestra foi uma forma de familiarizar os envolvidos com o Sistema de Comando de Incidentes. Mas para colocá-lo em prática, quando necessário, deverá ser oferecido um treinamento com os técnicos e engenheiros das empresas envolvidas no PAM.

 

Texto: Rafael Scheeren Grün
Foto de Bianca Mallmann