Saúde Destaques Taquari

Prefeitura de Taquari autoriza início de oitava obra em unidades de saúde desde 2013

Ordem de Início Obras UBS Passo da Aldeia 03 (Foto: Juliano Kern)
Ordem de Início Obras UBS Passo da Aldeia 03 (Foto: Juliano Kern)

A neblina que pairava sobre o município já havia se dissipado no final da manhã gelada da quinta-feira, dia 19 de maio, quando o prefeito Emanuel Hassen de Jesus, o Maneco, ao lado de seu vice, André Brito, conduziu o ato de assinatura da ordem de início das obras de ampliação da Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro Passo da Aldeia, ocorrido junto à sede da Associação dos Moradores do local.

A obra já é a oitava a ser realizada em postos de saúde desde 2013, completando o objetivo da administração municipal de investir nas infraestruturas de atendimento em saúde em todas as regiões do município. O recurso que possibilitou essa conquista, no valor de R$ 180 mil, é proveniente de emenda parlamentar do mandato de deputado federal do hoje secretário Estadual da Educação, Vieira da Cunha, e possibilitará a ampliação do posto em mais 120 m².

O serviço, a ser executado pela empresa A. de Oliveira, vencedora do processo licitatório, vai qualificar ainda mais o atendimento à comunidade e desafogar a elevada demanda do hospital Instituto de Saúde e Educação Vida (Isev), que poderá focar com mais afinco os casos de maior complexidade. O hospital da cidade é considerado referência regional em cinco especialidades, e recebe dezenas de pacientes diariamente para realização de consultas e exames.

Em frente a uma estrutura montada onde o posto de saúde do Passo da Aldeia funciona atualmente, Maneco discursou para funcionários da administração, profissionais que trabalham na UBS, vereadores, secretários e habitantes próximos, que se mostraram entusiasmados com a notícia do investimento. O auditor da Secretaria da Saúde e Meio Ambiente, Edson Silva, também se fez presente na cerimônia. Em seu pronunciamento, ressaltou o cumprimento de mais uma etapa do plano de governo da atual gestão. “Nossa proposta, ainda em 2013, era ampliar todas as unidades de saúde do município e construir novas até o fim deste ano. Na primeira inauguração que participei, no posto da Leo Alvim Faller, o prefeito destacou que as instalações seriam equipadas com mobiliário, ar-condicionado, com a estrutura necessária que um bom atendimento requer. Estamos seguindo a trajetória correta”, salientou Edson.
Hoje auditor, o médico ocupava o cargo de secretário da pasta de Saúde quando reforçou o propósito da Prefeitura, lançado por Maneco, de colocar à disposição da população unidades melhores e mais bonitas do que “muitos escritórios particulares”. “Isso é tratar com dignidade a quem precisa do Sistema Único de Saúde (SUS), e nós não abrimos mão desse objetivo. Quando representantes aqui do bairro nos abordaram para questionar o boato de que fecharíamos as unidades do Passo da Aldeia e do Rincão São José, dissemos que não temos essa fama. Trabalhamos para ampliá-las e qualificá-las”, destacou.

Logo que chegou à solenidade, o prefeito recebeu das mãos de moradores cópias digitalizadas de matérias publicadas pelo jornal O Fato Novo. As notícias, veiculadas em 2002, abordavam o fechamento do posto do Passo da Aldeia, que havia sido aberto após muito esforço popular.

“Na época, a Prefeitura retirou trabalhadores não só desse lugar. Bairros como Praia e Leo Alvim Faller também acabaram afetados porque estava se passando, naquela oportunidade, por uma crise financeira. Agora, em 2016, encaramos a maior instabilidade que os municípios já enfrentaram nos últimos cinquenta anos. Poderíamos dar a palavra do conformismo e da incapacidade, mas optamos por seguir o caminho inverso. No meio da crise, enquanto os hospitais de Teutônia e Montenegro pararam de atender especialidades pelo SUS, devido ao atraso de repasse do Estado, estamos com uma obra de mais de R$ 1 milhão no Isev, instalando Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), Centro de Imagem e área de Urgência e Emergência. Para nós, essa ordem de início tem um simbolismo muito forte. Com ela, estamos tornando toda a atenção básica de saúde do município padrão de excelência. O Poder Público existe para que haja retorno satisfatório dos impostos que a população paga. E agora, décadas depois, conseguimos investir quase R$ 10 milhões em recursos somente na área da saúde, que é tida como a mais frágil em qualquer cidade ou Estado do Brasil”, frisou o mandatário.

Toda a rede atendida em menos de quatro anos

A UBS do Passo da Aldeia era o passo que faltava para Taquari atingir uma marca expressiva no âmbito da saúde. Desde 2013, todos os postos passaram por reformas estruturais ou foram construídos do zero. Entram nesse cálculo a ampliação do Centro de Atenção Psicossocial (Caps), a duplicação da UBS do Prado e das unidades de Estratégia Saúde da Família (ESF) dos bairros Colônia Vinte de Setembro e Coqueiros, a construção da ESF da Leo Alvim Faller, da ESF Praia/Caieira e da UBS do Rincão, e o novo prédio da Farmácia Básica Municipal. A localidade de Amoras, no interior do município, não ficou de fora da lista: a construção de sua unidade de saúde foi iniciada no final do mês de março.

“Vale lembrar ainda que nosso hospital esteve prestes a fechar as portas quando uma crise muito menor do que essa que enfrentamos agora nos atingiu. Mas nós fizemos o contrário. Em meio a esses problemas, não tenho a mínima dúvida de dizer que se trata do maior investimento em saúde da história de Taquari”, disse Maneco, por fim.

Texto: Assessoria de Imprensa da Prefeitura