Segurança RS RSS Os Vales em Notícia Lajeado

Prefeitura prepara primeira operação integrada de fiscalização do Pacto Lajeado Pela Paz

Na quinta-feira (27/06) à noite, será realizada a primeira operação integrada de fiscalização do Pacto Lajeado Pela Paz. A ação será realizada com a participação da Brigada Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e por diversos setores da Prefeitura – Secretaria de Segurança Pública, Departamento de Trânsito, fiscais de posturas da Secretaria do Planejamento e Urbanismo, fiscais ambientais da Secretaria do Meio Ambiente e fiscais sanitários da Secretaria da Saúde.

O grupo fará a verificação de uma série de requisitos legais em diversos estabelecimentos que funcionam em horário noturno para avaliar o cumprimento da lei, como o respeito a questões sanitárias no preparo de alimentos, a operação nos níveis de barulho permitidos por lei, a apresentação de alvarás e exigências legais necessárias para o funcionamento do estabelecimento, entre outras.

– Nossa ideia é integrar os esforços das polícias e mostrar que queremos uma cidade que cumpre a lei, em todas as suas formas. Esta é apenas a primeira ação integrada de agentes fiscalizadores buscando os objetivos do nosso Pacto Lajeado Pela Paz. Faremos ações como esta periodicamente para mostrar que estamos atentos e não vamos permitir que o crime se instale na nossa cidade – observou o Secretário Municipal de Segurança, Paulo Locatelli.

No caso de ser constatada alguma irregularidade nos estabelecimentos durante as ações do plantão, serão dados aos proprietários os esclarecimentos necessários e os procedimentos para que possam corrigir eventuais problemas, com prazo para que isso seja realizado. A ideia não é punir, mas orientar e contribuir para que todos operem dentro da lei e respeitando os regramentos específicos.

A ação de quinta-feira faz parte do conjunto de ações preparadas pelo Pacto Lajeado Pela Paz, que está dividido em dois eixos: prevenção, com atuação nas áreas de educação, saúde, assistência social e cultura, e aplicação da lei. É neste segundo que as ações integradas se enquadram. Elas têm o objetivo de melhorar a sensação de segurança no município, reduzir a perturbação do sossego (uma das principais reclamações dos munícipes), as brigas e ameaças, e aumentar a apreensão de armas de fogo.