Saúde RS RSS

Prefeituras têm até fevereiro para aderir ao programa Criança Feliz

As experiências e vínculos dos primeiros três anos de vida de uma criança são decisivos para o desenvolvimento social, cognitivo, físico e emocional dela. Preocupado em promover esse desenvolvimento, o governo do Estado aderiu ao programa Criança Feliz e vai auxiliar na capacitação dos gestores municipais que desejarem aplicá-lo. “Vem um recurso do governo federal para o fomento da contratação de profissionais para se dedicarem ao acompanhamento dessas famílias”, garante Carla Capitanio, assistente social e assessora técnica da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social.

As prefeituras tem até 10 de fevereiro para acessar ao sistema do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) e fazer a adesão, ficando aptas a receber R$ 50 mensais por indivíduo acompanhado. No Rio Grande do Sul, 111 municípios já estão elegíveis para integrar o programa.

O Criança Feliz foi lançado pelo governo federal em outubro deste ano e prioriza gestantes e crianças de até três anos de idade beneficiárias do Bolsa Família. No caso de crianças em situação de vulnerabilidade, em acolhimento institucional ou com necessidades especiais, esse apoio pode se estender até os seis anos.

Este foi o assunto do Programa Rio Grande Social desta segunda-feira (26) que recebeu Carla Capitanio, assistente social e assessora técnica da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social, e Lenara Balin, presidente do Colegiado Estadual de Gestores Municipais da Assistência Social. O programa apresentado pela jornalista Sabrina Thomazi vai ao ar toda segunda-feira, às 10h, na Rádio Web Piratini.

Texto: Paloma Fleck/Sabrina Thomazi
Edição: Léa Aragón/ Secom