Saúde RS RSS Estrela

Prevenção ao suicídio é tema de encontro na Secretaria da Saúde de Estrela

Psicólogas e enfermeiras da rede intersetorial trabalharam o tema durante todo o mês (Foto: Jaqueline Backes)

Dando continuidade às ações da campanha do Setembro Amarelo, que busca conscientizar as pessoas da importância da valorização à vida e prevenção do suicídio, a Secretaria da Saúde de Estrela promoveu, na terça-feira (25), uma roda de conversa com servidores, no auditório da sede. O encontro reuniu enfermeiros, educadores, assistentes sociais, psicólogos, agentes e auxiliares da saúde, entre outros.

Dados epidemiológicos sobre tentativas e suicídios ocorridos nos últimos anos, em Estrela, foram apresentados pela enfermeira Carmen Hentschke. Segundo o relatório, em 2013, 24 pessoas atentaram contra própria vida. Em 2014 o número subiu para 26, passando para 72 em 2015. Em 2016 diminuiu para 36 e em 2017 foram registradas 24 tentativas. Até junho deste ano sete casos foram notificados. “O número de tentativas é mais elevado entre as mulheres. Porém, o êxito ocorre mais entre os homens”, afirma Carmen. Ela chamou atenção sobre a importância das notificações para registro de dados, fundamentais para avaliação e criação de melhorias na rede. “Nos possibilita traçar um perfil e criar ações de prevenção nos serviços de saúde”, alerta.

De acordo com a coordenadora da Saúde Mental do município, psicóloga Mariana Mazzarino, durante todo mês de setembro a temática foi bastante discutida com a comunidade e nas reuniões de equipe, por meio de capacitações. Agora culmina com a roda de conversa, com a participação de profissionais e rede intersetorial. “Foi uma tarde produtiva, que contou com aproximadamente 30 profissionais. Assistimos vídeos, discutimos sobre os fatores de risco e proteção relacionados com o suicídio; destacamos a importância do apoio para prevenção e os mitos e verdades referente ao tema. Também falamos sobre a importância das notificações das lesões autoprovocadas e como é o fluxo de encaminhamento para a rede”, explica.

Ações

O Setembro Amarelo é uma campanha mundial, que no Brasil tem apoio do Ministério da Saúde, de valorização à vida e que pretende dar mais visibilidade e orientar o maior número possível de pessoas sobre a importância de falar sobre o suicídio. Por isso, durante o mês de setembro diversas ações também foram promovidas nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), Estratégias de Saúde da Família (ESFs) e Caps, que trabalhou o tema em todos os grupos e oficinas. No Bairro Imigrantes, o tema Setembro Amarelo – Valorização da Vida e Prevenção ao Suicídio, foi trabalhado nas oficinas terapêuticas semanais, nos dois grupos de saúde mental e na aldeia indígena. Os pacientes confeccionaram artigos de decoração, que estão expostos na Unidade Básica de Saúde (UBS). Na UBS do Bairro Boa União foram realizadas rodas de conversas nas salas de espera, com integrantes das oficinas terapêuticas; confecção de cartazes e enfeites. Alunos do 5º Ano da Escola Ruth Markus Huber visitaram a unidade, onde foram tratados de assuntos como o perigo dos jogos virtuais, Baleia Azul e Momo. Eles também receberam dicas de como cuidar da saúde.

No Bairro das Indústrias o tema também foi trabalhado na oficina terapêutica, com confecção de cartazes, com a colaboração das agentes de saúde. Já na ESF Moinhos houve entrega das flores feitas pelas oficinas terapêuticas aos pacientes que estiveram na unidade nesta semana. Ocorreu ainda viagem com as oficinas terapêuticas dos bairros Moinhos e Imigrantes a Bento Gonçalves, que fizeram passeio de Maria Fumaça e visitaram o Caminho de Pedras. Essa atividade teve como objetivo promover a boa saúde mental e a inserção social dos participantes.

Texto: Ascom Estrela