Polícia Lajeado

PRF, PC e BM prendem irmãos que mantinham trabalhadores sob condição análoga à de escravo em Lajeado

WhatsApp Image 2016-08-25 at 01.44.23
A prisão ocorreu ontem de noite (Foto: Divulgação PRF)

A Polícia Rodoviária Federal, em ação conjunta com a Polícia Civil, a Brigada Militar e o Ministério do Trabalho e Emprego, prendeu dois irmãos que mantinham mais de 20 pessoas sob condição análoga à de escravo. A prisão aconteceu na noite de quarta-feira (24), na BR-386, em Lajeado.

No início da manhã do mesmo dia, a PRF recebeu denúncia de que dezenas de pessoas estavam sendo obrigadas a viver em situações precárias dentro do compartimento de carga de um caminhão. À noite, o veículo ficava em um posto de combustíveis abandonado, localizado no quilômetro 341 da rodovia.

A partir dessa informação, os policiais passaram a colher inúmeros outros dados durante o dia, culminando com as prisões. A PRF descobriu que as vítimas, todas da Paraíba, eram obrigadas a vender redes, carteiras e outros objetos em troca apenas de água e comida. Constatou ainda que quando os trabalhadores não tinham sucesso nas vendas eram espancados e presos em uma cela improvisada dentro do mesmo caminhão em que residiam.

WhatsApp Image 2016-08-25 at 01.44.22
Redes, carteiras e outros objetos eram vendidos em troca de água e comida (Foto: Divulgação PRF)

Os policiais verificaram também que na noite em que ocorreu a prisão, os dois envolvidos no crime levariam os trabalhadores para outras cidades do Rio Grande do Sul. Diante do fato, com o apoio da Polícia Civil, da Brigada Militar e do Ministério do Trabalho e Emprego, a Polícia Rodoviária Federal foi até o local, conseguiu flagrar a ação e prender os envolvidos.

Segundo os trabalhadores, eles se sujeitavam a essas condições por medo. Um dos irmãos emprestava dinheiro a eles, na Paraíba, e, como não tinham condições de pagar a dívida, eram trazidos para trabalhar no Rio Grande do Sul, de onde não conseguiam mais sair. Muitas vezes eles eram ameaçados de morte, assim como suas famílias, o que os impedia de denunciar a situação.

Os irmãos, um de 42, e outro de 44 anos, são paraibanos, e têm passagens por outros delitos. Eles foram encaminhados à polícia judiciária de Lajeado, e deverão responder pelo crime de reduzir pessoas a condição análoga à de escravo.

Dezenas de pessoas eram obrigadas a viverem em situações precárias dentro do compartimento de carga de um caminhão. Confira o vídeo da PRF: 

 

Texto: Portal Região dos Vales/Ascom PRF