Destaques RS RSS Rural Santa Clara do Sul

Produtores de alimentos agroecológicos participam de capacitação na Embrapa

 Agricultores aprederam técnicas de produção de variedades como feijão e noz-pecã (Foto: Reprodução/Google)

Agricultores aprenderam técnicas de produção de variedades como feijão e noz-pecã (Foto: Reprodução/Google)

A Secretaria Municipal de Infraestrutura Rural, com o apoio da Emater-RS/Ascar, promoveu a ida de 20 famílias para o evento de capacitação realizado pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), em Pelotas, no início de dezembro. O “XII Dia de Campo em Agroecologia” atraiu em torno de 600 produtores na Estação Experimental Cascata. Empreendedores de outros países, como Chile e Equador, também estiveram presentes.

Conforme o secretário municipal de Infraestrutura, Edson Mallmann, a parceria formada com a Embrapa é fundamental para o avanço do Programa de Agroecologia “Santa Clara Mais Saudável”, que é desenvolvido no município desde julho. “A Embrapa é um centro de conhecimento e tecnologia, e a gente tem como adaptar para nossa realidade”, salienta.

As famílias que participaram da qualificação visitaram dez estações diferentes. Os agricultores tiveram a oportunidade de aprender sobre técnicas de produção de variedades como feijão, batata-doce, cana-de-açúcar, arroz irrigado e noz-pecã, uso de bioinsumos e agrominerais e sobre a legislação ambiental.

Alguns desses aprendizados já foram colocados em prática, como é o caso de Elson Allgayer, produtor de hortaliças. “Já fiz mudas a partir das técnicas aprendidas. Há, sim, a possibilidade de implantar esses projetos. Dá para se aproveitar aqui o que fazem lá”, comenta. Elson ressaltou, também, o projeto de irrigação por energia solar apresentado durante o Dia de Campo. “Trata-se de uma possibilidade sustentável e necessária”, frisa.

Para a produtora Helena Lenhardt, que esteve pela primeira vez na Embrapa, a capacitação foi motivadora e importante. “Estou apenas começando. Não tenho muito conhecimento. O que aprendi foi com a ajuda das qualificações oferecidas pelo município”, comenta.

Helena acredita que produzir alimentos livres de agrotóxicos é essencial para uma vida saudável, sendo necessário coragem e determinação. A agricultora pretende diversificar o plantio com o tempo. “Gosto de fazer isso porque é algo que nos faz bem, é algo saudável”. E enfatiza: “Por alimentos mais saudáveis para as nossas crianças”.

O programa

O Santa Clara Mais Saudável possibilita a reeducação alimentar, geração de renda aos agricultores, sucessão rural e fortalecimento da economia do município. Com início em julho, o programa tem a parceria do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento; Ministério do Desenvolvimento Social; Embrapa; Secretaria do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo e Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater).

No momento os produtores credenciados estão em fase de capacitação e início da produção de hortaliças e frutíferas agroecológicas. Em um primeiro momento, esses alimentos serão fornecidos às escolas do município. A meta é que em 2018, 100% da merenda escolar seja sem agroquímicos.

Texto: Ascom Santa Clara do Sul