Arroio do Meio RSS Rural - Agricultura

Programa beneficia entidades e famílias em situação de vulnerabilidade

Representantes da Agricultura, Emater, produtores e entidades juntos aos alimentos fornecidos pelo PAA (Foto: Maica Viviane Gebing)
Representantes da Agricultura, Emater, produtores e entidades juntos aos alimentos fornecidos pelo PAA (Foto: Maica Viviane Gebing)

Uma breve solenidade realizada na quinta-feira, 25, na Secretaria Municipal da Agricultura, marcou a retomada do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). O evento contou com a presença de autoridades, produtores rurais fornecedores do programa, entidades e famílias beneficiadas. O PAA é um convênio assinado entre a Prefeitura Municipal e o Governo Federal/Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), e preconiza a promoção do acesso à alimentação de qualidade para entidades e famílias carentes e o incentivo à agricultura familiar. O Município aderiu ao Programa em 2015, mas desde agosto passado aguardava liberação de recursos federais para a continuidade do mesmo.

Cerca de 100 famílias em situação de vulnerabilidade são beneficiadas mensalmente com alimentos fornecidos pelo Programa. Da mesma forma, as entidades Associação Arroio-meense de Amparo ao Idoso (AMAI) e Associação de Menores de Arroio do Meio (AMAM) recebem semanalmente o benefício. Para dar conta da demanda, 20 famílias de produtores rurais do Município são conveniadas ao Programa, e fornecem verduras, frutas, ovos, melado e feijão aos beneficiados. O convênio anual é de R$ 66 mil, o que garante que cada produtor receba até R$ 3,3 mil pelos produtos fornecidos neste período.

Durante o evento, autoridades, produtores e beneficiários se pronunciaram sobre a importância do PAA. O Secretário da Agricultura, Eloir Lohmann, ressaltou que produtor e consumidor ganham com o programa. “É uma fonte de renda para o produtor e um alimento de qualidade para o consumidor”, resume. Para as representantes das entidades beneficiadas, diretora da AMAM, Ingrid Venter Soares e administradora da AMAI, Renilda Weizenmann, os alimentos chegam para somar no cardápio alimentar, ampliando a variedade e qualidade do mesmo. “É uma alimentação de qualidade, diferenciada. As crianças aprendem a comer verdura e fruta, não vivem mais sem”, afirma Ingrid.

Texto: Ascom Arroio do Meio