Educação RSS Estrela

Programa Cooperativas Escolares iniciará segunda temporada em Estrela

Programa busca repassar princípios do cooperativismo (Foto: Divulgação/Arquivo)

Sucesso em sua temporada de estreia em Estrela, o Programa Cooperativas Escolares inicia nesta sexta-feira (20), seu segundo ano de atuação no município. O acordo de cooperação entre governo municipal e a Sicredi Ouro Branco, que visa a formação de jovens líderes e grupos cooperativistas, envolverá oito escolas e mais de cem alunos em 2018. O primeiro dos encontros de formação, que são mensais e ocorrerão até o final do ano, ocorrerá na Faculdade La Salle, das 8h às 16h15min.

Ano passado, antes de iniciar a atuação no município, o programa tinha cerca de 80 unidades cooperativas escolares em todo o Estado. Já contabilizadas as cinco unidades formadas em Estrela, fechou o ano com mais de cem. No município participaram as Escolas de Ensino Fundamental (Emefs) Pedro Jorge Schmidt, Cônego Sereno Hugo Wolkmer e Arnaldo José Diel; e as privadas Martin Luther e Santo Antônio. Este ano, além das escolas já citadas que permanecerão, outras três irão aderir ao projeto que incentiva a formação de jovens grupos cooperativistas: as escolas municipais Pinheiros, Leo Joas e José Bonifácio.

Segundo os idealizadores, as escolas que já participavam do programa irão passar pelo chamado processo de manutenção. Em razão da saída de alunos das escolas, por entre outros motivos o fim do ciclo educacional, e também com a chegada de novos integrantes nas cooperativas, busca-se a solidificação da cooperativa já montada. Isso ocorre através de um repasse aos novos participantes, como também reforço aos que permanecem, dos princípios, valores, estatutos, cargos e outros itens importantes em uma cooperativa. Já as novas escolas participantes terão o trabalho inicial todo desenvolvido, também com o estudo destes processos.

Para o secretário da Educação, Marcelo Mallmann, investir em educação sempre foi uma prioridade em Estrela, e buscar parcerias que fomentem a excelência na área é fundamental. “Estamos dando continuidade a mais uma ferramenta com a qual nossos jovens alunos podem, e já mostraram isso no último ano, desenvolver ações extracurriculares que trabalham áreas importantes e essenciais como a economia, educação financeira, além de atividades sociais e culturais, em práticas empreendedoras que tragam benefícios a estes jovens associados e fomentem a formação de novos líderes.”

Saiba Mais

A iniciativa visa a criação de associações de estudantes. Estas têm finalidade educativa, nas quais alunos são incentivados a desenvolver atividades econômicas, sociais e culturais em benefício dos jovens associados. Também trabalham a formação de futuros líderes, gestores, empreendedores e cidadãos. Através destas organizações os estudantes vivenciam princípios do cooperativismo, participam do desenvolvimento de projetos, oficinas e trabalham disciplinas como gestão, educação financeira, cooperativismo e outras. A adesão das escolas é voluntária e as cooperativas devem ser formadas somente por alunos. Estes terão suporte pedagógico para a implantação e desenvolvimento do programa e um professor orientador.

Texto: Ascom Estrela