RSS Eventos Destaques Ilópolis

Produtores buscam incluir erva-mate na alimentação escolar

Projeto fomenta a erva-mate para além do chimarrão, com usos na gastronomia e na alimentação escolar (Foto: Rosangela Cardoso)
Projeto fomenta a erva-mate para além do chimarrão, com usos na gastronomia e na alimentação escolar (Foto: Rosangela Cardoso)

O uso da erva-mate pode ir além do tradicional chimarrão. O insumo pode ser usado na preparação de pães, geleias, chás, sorvetes e até cosméticos. Com quase 200 princípios ativos que auxiliam na prevenção de doenças cardiovasculares e na diminuição dos níveis de colesterol, glicose e triglicerídeos, a erva-mate é matéria-prima na merenda escolar em Ilópolis.

Uma lei municipal aprovada em maio de 2016 estabelece que, pelo menos uma vez por semana, a alimentação dos alunos da rede municipal de Ilópolis tenha a planta como ingrediente. O projeto foi apresentado durante um encontro que reuniu prefeitos, secretários municipais, produtores, representantes da indústria e associações ligadas à erva-mate, na terça-feira (30), na casa da Famurs na Expointer. Segundo o coordenador-geral da Famurs, José Scorsatto, a entidade busca ampliar a economia dos municípios produtores da erva. “A inclusão do produto na alimentação aumenta o consumo e reforça toda a cadeia produtiva”, resume Scorsatto.

O prefeito de Ilópolis, Olmir Rossi, destaca as propriedades da planta. “Com tantos benefícios, a erva-mate pode ser consumida do café da manhã ao jantar. Dá até para fazer chimarrão”, brinca o prefeito do município que mais produz erva-mate no Rio Grande do Sul. Em Venâncio Aires e Encantado, as prefeituras estudam adotar a iniciativa para enriquecer o cardápio das crianças.

Da mesma forma, o diretor -executivo da Associação Gaúcha de Municípios (AGM), Rafael Fontana, reforça a importância do cultivo da planta nos municípios.  “A erva mate, além de ser um alimento com propriedades nutritivas importantes para a saúde das pessoas, já constatado através de estudos, é uma destacada atividade econômica presente em mais de 260 municípios gaúchos. O desenvolvimento da cadeia produtiva da erva – mate irá beneficiar a todos”.

Também participaram do encontro o secretário da agricultura e pecuária do RS, Ernani Polo, o presidente da Emater, Clair Kuhn, o presidente do Instituto Brasileiro da Erva-mate (Ibramate), Valdir Zonin, o diretor do Departamento de Relações com os Municípios da secretaria da Educação do RS, Itamar Chagas, o coordenador-técnico da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva da Erva-mate no RS, Tiago Fick, o presidente da União dos Dirigentes Municipais de Educação do Rio Grande do Sul (Undime) e secretário de Educação de Estrela, Marcelo Malmann e a integrante do Arranjo Produtivo Local da Erva Mate do Vale do Taquari, Tatiane Sangalli.

Crédito das fotos: Rosângela Cardoso

Texto: Portal Região dos Vales/Ascom Famurs