Meio Ambiente Destaques Lajeado

Projeto Lajeado Mais Verde realiza primeiro plantio do ano no Centro de Lajeado

Na manhã desta quinta-feira, 28/03, o Projeto Lajeado Mais Verde, da Prefeitura de Lajeado por meio da Secretaria do Meio Ambiente (Sema) e com o apoio de outras secretarias, realizou o primeiro plantio de 2019. Foi também a segunda etapa dos plantios nas transversais da rua Júlio de Castilhos, no Centro de Lajeado. Desta vez, as mudas de árvores foram plantadas junto às calçadas da rua Alberto Torres. Os buracos foram preparados pela Secretaria de Obras e Serviços Públicos (Seosp) e o plantio pelos técnicos da Sema. A vice-prefeita, Gláucia Schumacher, acompanhou a ação.

A primeira etapa nas transversais do Centro ocorreu nas ruas João Batista de Melo, na Francisco Oscar Karnal e na Cel. Júlio May, no final de 2018.

Conforme a engenheira florestal da Sema, Sabrina Marques Wolf, as mudas plantadas nesta quinta-feira são de pequeno porte e das espécies extremosa (Lagerstroemia indica L), quaresmeira (Tibouchina granulosa) e murta-de-cheiro (Murraya paniculata).

“Estas mudas foram escolhidas pois toleram manejo, por isso, não há nenhum problema por estarem embaixo de fiação elétrica. Também pedimos aos moradores e comerciantes próximos para ajudarem no cuidado destas mudas”, ressalta Sabrina.

A Comunidade Evangélica de Confissão Luterana em Lajeado tem seus estabelecimentos na rua onde foram plantadas as mudas. “Nós gostamos e fazemos questões de ajudar no crescimento destas árvores”, disse a secretária da comunidade, Beatriz Endres, 54 anos.

O objetivo é plantar diversas mudas em 10 transversais da rua Júlio de Castilhos. Mais árvores deverão ser plantadas ao longo das próximas semanas para finalizar esta etapa do plantio.

Saiba mais

O Lajeado Mais Verde tem o objetivo de promover e incentivar a arborização urbana responsável, que implica tanto o manejo adequado das plantas existentes quanto o plantio de novas mudas. Como parte deste manejo adequado, pode ser necessária a poda ou mesmo a supressão de árvores. Neste caso, é necessária a autorização prévia do poder público. Técnicos da Sema fazem a avaliação das condições da planta antes de permitir qualquer mudança na sua estrutura. Sempre que uma planta deste tipo é retirada, o responsável tem a obrigação de compensar as árvores retiradas com novos plantios, o que ajuda a manter a cobertura verde do município. Mesmo em árvores retiradas da via pública, a mesma reposição é exigida, e o próprio poder público também é obrigado a fazer a compensação.

Texto e fotos: Pietra Darde
Assessoria de Imprensa de Lajeado