Educação RSS Relvado

Projeto “Mundo Digital” do MPF e da SaferNet abraça a comunidade em Relvado

Trabalhos foram expostos (Foto: Divulgação)

O mundo virtual e o real tiveram uma conexão especial na Mostra de Produções sobre Segurança Digital do Vale do Taquari, na sexta-feira (04), em Relvado. Os materiais criados e utilizados em sala de aula, por escolas públicas e privadas, envolvendo nesta rede de inclusão digital 35 municípios da região, abraçaram a comunidade e a Praça da Harmonia.

Integrando o projeto “Mundo digital: dialogando sobre o uso ético, seguro e responsável” – idealizado pela Procuradora da República Jaqueline Ana Buffon e pela Educadora Adrialda Fátima Sfoglia Lorenzi, com o apoio do Diretor de Educação da SaferNet, Rodrigo Nejm –, a iniciativa atingiu mais de 20 mil pessoas e contou, também, com a parceria da Prefeitura Municipal de Relvado. A escolha por Relvado sediar a mostra levou em consideração o prêmio conquistado por alunos da rede pública do município no 1º projeto Logus da Fundação Maurício Sirotsky Sobrinho (FMSS), que usava a teoria da gameficação como forma de engajamento e desenvolvimento de competências socioemocionais dos estudantes.

Neste espírito de compartilhar, cada escola participante levou para a comunidade o seu trabalho exposto nas tendas que circundaram e coloriram o local. Os alunos e professores apresentaram um cardápio de temas variados com abordagens interligando o ambiente virtual e as emoções reais, o uso consciente da internet, o bom uso das redes sociais, o mundo digital em sala de aula, os adolescentes conectados e a inclusão digital.

Criatividade e conhecimento estavam destacados no Zine/Fanzine (zine é expressão, que pode vir em forma de texto, de imagem e de uma combinação de ambos), criado pelo 1º ano do Ensino Médio da Escola Estadual José Plácido de Castro, de Relvado. Camila Evaristo da Rosa e Vitória Delazeri, ambas de 15 anos, explicaram que um dos objetivos foi justamente mostrar as diferenças entre o real e o virtual e os cuidados necessários para se navegar nesta praça pública que é a internet. Desafio lançado pela educadora Rafaela Gurniak e muito bem executado pelos 21 alunos da turma, a partir do tema “Internet, curta numa boa”. Segundo a professora: “queríamos que essa expressão fosse criativa, que aflorasse neles o sentimento de que a gente pode ser a mesma pessoa nos dois mundos”.

No espaço do Ministério Público Federal do Rio Grande do Sul (MPF/RS) foi possível tirar dúvidas sobre os canais de ajuda, como e para quem fazer as denúncias, conhecer e retirar as cartilhas educativas e informativas elaboradas e produzidas pelo Comitê Gestor da Internet- CGI.br e SaferNet, desenhar e pintar, além de assistir aos vídeos do Cineminh@ on-line. Questionamentos, esclarecimentos e depoimentos também deram o tom da chamada roda de conversa, que contou com um participante ilustre: seu Francisco Jandir Delazeri, de 81 anos. “Eu estou aprendendo e isso traz uma irmandade maior. Temos de evoluir e aprender com a tecnologia”, afirmou ele, contando que está fazendo um curso de computação.

Além das visitações e do bate-papo, a programação incluiu atividades como piquenique, apresentações musicais, teatrais e de vídeos produzidos pelos alunos e contação de história. A Procuradora da República, Jaqueline Buffon, no discurso de encerramento, lembrou o fato de cada pessoa ser um multiplicador de informações na sua comunidade: “neste aniversário de 30 anos de Relvado estamos aqui, juntos, construindo a transformação social do Vale do Taquari no tema segurança digital. Conscientizar a população sobre o uso seguro e ético das tecnologias mostra-se uma pauta urgente que se dirige aos pais, crianças e adolescentes. Vamos cada vez mais, juntos, trocar experiências e espalhar conhecimento”.

Texto: Ascom Relvado