RS RSS Roca Sales Rural - Agricultura

Rastreabilidade nas cadeias produtivas é tema de capacitação em Roca Sales

Grupo de mais de 20 produtores participaram do encontro (Foto: Divulgação)

Com o objetivo de informar a tirar dúvidas dos produtores a respeito da rastreabilidade nas cadeias produtivas – que entrou em vigor em todo o Território Nacional no último dia 08 de agosto (ver tabela anexa) – a Emater/RS-Ascar de Roca Sales realizou na última quarta-feira (26), no salão da comunidade de Linha Três Pinheiros, uma reunião sobre o tema. Na ocasião, o assistente técnico regional em Sistema de Produção Vegetal da Emater/RS-Ascar, Derli Bonine, apresentou para um grupo de mais de 20 produtores, os detalhes sobre o sistema, que passa a ser uma exigência legal.

Tomando por base a Instrução Normativa Conjunta nº2 do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o texto estabelece a obrigatoriedade de que frutas e hortaliças forneçam informações padronizadas que identifiquem o produtor ou o responsável no próprio produto ou mesmo nos envoltórios, caixas, sacarias e de mais embalagens. “Nesta primeira fase, a rastreabilidade será aplicada aos citros, maçã, uva, alface, repolho, batata, tomate e pepino”, destaca Bonine.

De acordo com o extensionista, o produtor deverá informar o endereço completo da origem do produto, com as coordenadas geográficas, nome, variedade ou cultivar, quantidade, lote, data da colheita ou embalagem, fornecedor e identificação – por meio de CPF, CNPJ ou Inscrição Estadual. “A identificação pode ser realizada por meio de etiquetas impressas com caracteres alfanuméricos, código de barras, QR Code, ou qualquer outro sistema que permita identificar os produtos vegetais frescos de forma única e inequívoca”, lembrou Bonine.

Em sua fala, Bonine também reforçou aos agricultores a importância da utilização apenas de agrotóxicos registrados pela Anvisa, se necessário, e sobre a importância de se anotar todas as informações em cadernos de campo. Também foi distribuído um modelo de caderno de campo e realizado um exercício de preenchimento. “Nesse sentido, é importante que os agricultores procurem a assistência técnica antes de adquirir produtos para controle de pragas e doenças nos seus pomares, para que não haja equívocos na hora da aplicação”, enfatizou.

Para o extensionista da Emater/RS-Ascar de Roca Sales, Guilherme Miritz, a atividade é importante, já que traz para o debate um assunto atual, na busca por antecipar as soluções para eventuais problemas. “É um período de adaptação, sendo fundamental estarmos atentos a esta normativa, especialmente pelo fato de possuirmos um grande número de produtores de frutas e hortaliças no município”, frisou. O evento contou ainda com a participação de lideranças locais, como o secretário de Agricultura Sandro Kappler, o representante do Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR), Nivaldino Brino e o vereador Ivair Zanchetti.

Texto: Ascom Emater/RS-Ascar – Regional de Lajeado