Cultura Estrela

Recomeça oficina de teatro do Núcleo Cultural de Estrela

Aulas foram retomadas e agora as 13 oficinas oferecidas estão em atividade

Ensaios sempre resultam em belas apresentações

Foi reiniciada esta semana a 13ª oficina oferecida pelo Núcleo Cultural (NC) de Estrela, com apoio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secultur) de Estrela. As aulas do Espaço da Arte (www.espacodaarte.org.br) ocorrem tanto no Centro de Cultura e Turismo Bertholdo Gausmann como também no Colégio Santo Antônio. Será o 14º ano de atividades ininterruptas da organização na cidade, sempre em parceria com o NC, a Secultur e o Colégio Santo Antônio.

No Centro de Cultura as aulas que envolvem diversas técnicas são abertas a estudantes de Ensino Fundamental e Médio de toda a cidade. Os alunos são divididos em grupos conforme o ano que estudam e têm aulas de 1h30min de duração, uma vez por semana, sempre nas segundas-feiras, (aulas às 9h30min; 13h e 15h30min). O Go.Star, grupo oficial de teatro de Estrela, composto por alunos convidados, também irá se reunir. A mensalidade é R$ 25 e a taxa de inscrição é R$ 10, realizada direto com o professor responsável pelo projeto, Fernando Tepasse, que conta com o apoio de Caroline Costa.

Apesar de levarem o nome “teatro”, as aulas são mais amplas e englobam outras técnicas, como danças. “Os encontros proporcionam diversas vivências em grupo e de inteligência emocional, de amor, troca e aceitação através da arte”, explica Tepasse, que está à frente dos quatro grupos. “Se você busca fazer novos e verdadeiros amigos, aumentar sua autoestima e autoconfiança, aprimorar sua capacidade de comunicação e expressão, além de viver momentos únicos e inimagináveis, esse é o seu lugar”, justifica.

Além de Estrela, as atividades ocorrem em Novo Hamburgo, Bom Princípio, Tupandi, Vale Real, Farroupilha, Porto Alegre, Westfália, Palmares do Sul e Esteio, sendo as duas últimas novas parceiras. Em todas as cidades são mais de 11 mil alunos já atendidos, mais de 1,6 mil somente em Estrela. “Uma geração de crianças e adolescentes cresceu fazendo arte conosco. Tenho a certeza de que plantamos uma semente muito positiva e esperamos que nesses próximos anos possamos fazer a diferença para mais milhares de crianças e jovens que virão”, analisa.

 

 

Texto: Rodrigo Angeli
Fonte: Assessoria de Imprensa