Esporte Educação Estrela

Reis e rainhas, frente a frente

Mais de 4,8 mil peças foram movimentadas no 11º Torneio Estudantil de Xadrez de Estrela e etapa dos Jogos Escolares

Estrela voltou a ser a capital estadual dos xeque-mates. A cidade foi sede, nesta terça-feira (20), do 11º Torneio Estudantil de Xadrez. Paralelamente, foi realizada a etapa válida pelos Jogos Escolares do município. Mais de 300 jogadores de nove municípios movimentaram mais de 4,8 mil reis, rainhas e outras peças em 150 tabuleiros utilizados em mais de 400 duelos realizados no Colégio Santo Antônio.

As duas promoções, organizadas pela Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (Smel) reuniram 128 estrelenses e 175 estudantes de outros municípios, entre eles Nova Bréscia, Santa Clara do Sul, Lajeado e Montenegro. Vitienzo Gravina Teszele (10) veio com a delegação de Fazenda Vilanova, estreante no troféu. Antes mesmo de a disputa iniciar, mostrava ansiedade. “Deve ser muito legal. É muita gente”, diz o menino, que pratica o esporte há dois anos. João Antônio Klunk (7) aproveitou o intervalo da escola para, junto com os amigos, dar uma espiada em toda movimentação. “Eu também queria jogar. Vou aprender para poder.” Mesmo que soubesse, pela idade não poderia ainda. As competições ocorreram nas categorias mirim (nascidos de 2006 a 2009), infantil (2004/2005) e juvenil (2002/2003), todas mistas, respectivamente com mais de 180, 80 e 30 competidores em cada.

Foi em uma partida mista que Lara Letícia Lutterbeck (12), de Westfália, teve o primeiro contato com Antônio Müller Lima (11), de Lajeado. Oponentes, antes da partida iniciar conversaram bastante. Viram que tinham mais em comum: muitas vezes jogam xadrez, mas no computador ou no celular. Não jogam mais contra outros amigos porque nem todos gostam ou se interessam. Interesse que Diogo Auler de Almeida (12), de Travesseiro – uma das maiores delegações presentes – e Lucas Pietcshmann (10), de Lajeado, dizem ter há bastante tempo. “Gosto muito. Jogo há tempo com meus pais, na escola”, afirma Diogo. “Aprendo com meu avô. Se pudesse jogaria todos os dias com ele.”

No Torneio Estudantil, todos participantes receberam medalhas de participação. Os dez melhores colocados por categoria tiveram premiação extra: os cinco primeiros com troféus, e da sexta posição em diante com medalhões. Na etapa dos Jogos Escolares, esta voltada apenas para os alunos das três redes de ensino do município, foram premiados os campeões, vices e terceiros colocados das três categorias. Também receberam distinções as maiores delegações. Por Estrela a maior – 23 alunos – foi a da Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Pedro Jorge Schmidt, do Distrito de Delfina, que foi a casa dos torneios em 2018. Como visitante a do Colégio Evangélico Alberto Torres, de Lajeado, com 39 estudantes. Ao meio-dia houve intervalo para o almoço e os resultados finais só foram conhecidos ao fim da tarde (serão divulgados nas redes sociais oficiais de Estrela e da Smel em posterior material).

Ao todo a temporada 2019 dos Jogos Escolares programa a realização de nove modalidades. Handebol, que contou com 36 equipes, e o tênis de mesa, que reuniu mais de 80 alunos, já apontaram os campeões. Depois do xadrez será a vez vôlei, ainda em agosto (27). As inscrições já estão abertas. Ocorrerão também o basquete (setembro); futsal (outubro); atletismo (outubro); futebol sete (novembro) e natação (novembro). A expectativa é a temporada movimentar até 2,3 mil participantes de 18 escolas, considerando que muitos alunos disputam mais de uma modalidade. Informações na Smel pele telefone 3981-1067.

 

 

 

Texto: Rodrigo Angeli
Fotos: Rodrigo Angeli/André Silva
Assessoria de Imprensa Prefeitura de Estrela