Artigos - Geral

“Resiliência: a Competência necessária ao profissional do século XXI” este é o artigo desta semana de Merihelem Pierry

MerihelenO mundo corporativo atual é caracterizado pela constante inovação, renovação e transformação em todos os aspectos. Na atual conjuntura, para poder acompanhar a forte mudança e evolução, as empresas passaram a buscar e desenvolver um novo e diferente perfil profissional.

A empregabilidade hoje exige uma nova configuração profissional das pessoas. O mundo moderno exige profissionais com talentos diversificados e forte capacidade de fazer acontecer. O ideal é possuir habilidades em relacionamento, saber trabalhar em equipe, ter senso crítico apurado, criatividade, foco, espírito empreendedor, atitude e principalmente RESILIÊNCIA.

Resiliência é a capacidade do indivíduo de se adaptar, superar e lidar de forma positiva com as adversidades e situações causadoras de estresse. Em outras palavras, corresponde a forma como as pessoas respondem aos eventos estressores diários e a capacidade que possuem de se restabelecer emocionalmente frente a eles.

O que se procura, hoje em dia, são profissionais que já experienciaram dificuldades e souberam transpor obstáculos, saindo fortalecidos. Neste contexto, a RESISLIÊNCIA torna-se uma competência bastante valorizada. Na vida profissional, resiliência é a capacidade que as pessoas têm de passar por crises, imprevistos, pressões e adversidades superando as situações e saindo delas fortalecidas e transformadas positivamente. A pessoa que possui resiliência desenvolve a competência de reconstruir-se e moldar-se rapidamente a cada obstáculo e a cada desafio.

Se transpusermos o raciocínio para o cotidiano empresarial, podemos pensar que, quanto mais resiliente for o profissional, menos propensão a doenças decorrentes do estresse ele terá e maior desenvolvimento pessoal poderá alcançar. Um exemplo de falta de resiliência na empresa é aquela pessoa que trabalha ao lado de um profissional difícil, mau-humorado e estourado, e essa realidade lhe faz tão mal que ela não consegue lidar com isso. Passa a somatizar sintomas de estresse, vai trabalhar frustrada, triste ou acaba se deixando contaminar e passa também a trabalhar irritado e mau-humorado.

Tornar-se um indivíduo resiliente é necessário e importante para lidar com os novos problemas ou eventos pouco estruturados que ocorrem em nosso dia a dia. Na medida em que nos tornamos mentalmente flexíveis, ganhamos consciência sobre as nossas reações e comportamentos diante das situações de grande pressão.

Buscar desenvolver resiliência deve ser um exercício diário, para que assim o indivíduo consiga perceber o contexto o qual está inserido e, a partir disso, possa reelaborar-se frente aos erros e adotar ações mais assertivas. Na medida em que isso acontece o indivíduo passa a responder satisfatoriamente ao ambiente, alcançando a eficácia dos resultados e desenvolvimento profissional.

Boa semana!
Merihelem Pierry – Psicóloga. Pós-Graduada em Gestão Estratégica de Pessoas.