Artigos - Geral

“Resiliência – Competência essencial para alta performance” – por Márcia Sehn

Márcia Sehn (Foto: Divulgação)
Márcia Sehn (Foto: Divulgação)

Por que algumas pessoas são afetadas pelos obstáculos pessoais ou pelas mudanças, enquanto outras conseguem manter o equilíbrio emocional e seguem em frente, mais bem preparadas para as crises futuras?

A resposta para se lidar com as tensões estressantes da vida moderna é a Resiliência. A Resiliência é a nossa capacidade de ter uma conduta sã em meio ao caos, ou seja, é uma competência emocional e física que nos ajuda a lidar melhor com situações estressantes da nossa vida, pois é preciso que os processos fisiológicos do corpo humano, ativados pelo stress, funcionem bem nas mais diversas situações. Afinal, a resistência às mudanças é um fenômeno universal. Quando agimos de forma resiliente conseguimos fazer com que o stress seja uma força que luta a nosso favor e, não contra nós.

A resiliência é uma competência influenciada pelo estilo de vida do indivíduo. Quanto mais ganhamos consciência sobre as próprias reações e comportamentos diante de situações de pressão e desafios, por exemplo, mais dominamos estas questões. Nas empresas, após um período de redução no quadro de funcionários e aumento da competitividade, o ambiente de trabalho se tornou altamente estressante. A resiliência é a capacidade de uma empresa, um líder, uma equipe ou talento, promover as transformações necessárias para alcançar o seu propósito. Você é resiliente quando cresce nas mudanças, inova, se antecipa às situações.

Confira algumas características dos profissionais com potencial resiliente:
– Protagonistas: Incluem-se na situação, se posicionam como corresponsáveis para o alcance de seus resultados;
– Criativos: Constroem ideias, objetos e ações em algo diferente e inovador, buscando novos padrões de solução e crescimento;
– Gostam e aceitam mudanças: Estão abertos a reflexões e experiências, interessados em diversidade e inovações;
– Autoestima: Respeitam, valorizam e amam a si mesmo.
– Bom humor: Usam o bom humor para lidar com momentos de stress e se esforçam para tornar o ambiente mais leve em situações difíceis.
– Controle Emocional: É a capacidade de entender e controlar melhor suas emoções.

As características do profissional resiliente precisam ser “manifestadas” nos momentos de complexidade e mudança, não apenas nos momentos de conforto, estabilidade ou conveniência. “O ser resiliente é aquele que está saltando continuamente, renovando e transformando-se sempre. É uma pessoa impulsionada por um propósito maior, proativa e que constrói realidades.

Vale ressaltar que, o conceito de resiliência vem sempre imbuído da responsabilidade que ser humano tem pelo seu destino, pela sua posição na vida. Ou seja, se eu não sou reconhecido no trabalho, se tenho poucos amigos, se os resultados não estão indo bem, se as metas não foram cumpridas, é preciso refletir qual a minha responsabilidade nisso tudo e o que posso fazer para melhorar. É claro que dependemos dos outros no processo de trabalho para irmos adiante, mas como não temos poder para mudar os outros, é importante pensar o que eu posso fazer para melhorar as coisas dentro do meu trabalho e, principalmente, da minha vida.

Aqueles que estão sempre resilientes são conscientes de seu posicionamento na vida, sabem que culpar o outro não resolve nada, com relação as suas insatisfações e derrotas, e entendem que, como diria Albert Einstein – “…no meio da confusão, encontre a simplicidade, a partir da discórdia, encontre a harmonia e no meio da dificuldade reside as oportunidades…”.

Resiliência é capacidade de cair e se levantar rápido! Como anda a sua resiliência?
Ótima semana!!!

Marcia Sehn – Coach pela Sociedade Brasileira de Coaching e Pós-Graduada em Liderança Estratégica de Negócios e Pessoas