Educação Estrela

Reunião avança na formação de comissão da educação

Escolas, Smed e 3ª CRE terão até maio para formar grupo que em Estrela irá analisar o Referencial Curricular Gaúcho na questão territorial

Reunião da Smed tratou da questão territorial do RCG e formação da comissão

Uma reunião realizada segunda-feira (22), na sede da Secretaria Municipal de Educação (Smed) de Estrela, tratou da formação da comissão formada por representantes das três redes de ensino que irá acompanhar a aplicação do Referencial Curricular Gaúcho (RCG) na questão territorial, ou seja, no que se refere ao município, região e suas características. O documento, que será aplicado a partir de 2020, segue a nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e será o norte dos currículos das escolas gaúchas, mas dando atenção às particularidades de cada região e município. Participaram as três redes de ensino, representadas pela Smed, 3ª Coordenadoria Regional de Escola de Educação (3ª CRE), creche e colégios particulares.

Depois de contar com a contribuição de mais de 120 mil educadores das redes pública e privada, o RCG foi homologado em dezembro de 2018 pelo Conselho Estadual de Educação (Ceed) e pela União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação (UNCME). Elaborado em conjunto com a Secretaria Estadual da Educação (Seduc), a União Nacional dos Dirigentes Municipais da Educação (Undime) e o Sindicato do Ensino Privado no Rio Grande do Sul (Sinepe/RS), o documento será a base dos currículos das escolas gaúchas. Está dividido em cinco cadernos: Educação Infantil, Linguagens, Matemática, Ciências Humanas, Ciências da Natureza e Ensino Religioso. O documento segue as diretrizes da nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Mas no que se refere aos municípios, terão particularidades que respeitem contextos e histórias locais que seguirão sendo ensinadas.

E serão estas particularidades, que dizem respeito a questões como história e geografia locais, que a comissão irá montar, analisar e depois fiscalizar a aplicação de uma maneira geral. Na reunião estrelense, após uma discussão sobre o tema e itens do documento, ficou acertada que as entidades educacionais locais terão prazo, até o próximo dia 3 de maio, para indicar o nome dos representantes que formarão a comissão. As mudanças valerão para a Educação Infantil e para o Ensino Fundamental, tanto em escolas públicas quanto privadas, buscando diminuir as diferenças e tornar mais comum a todos o que é ensinado, e assim também de certa forma modernizar o currículo, uniformizar e qualificar o modelo pedagógico das escolas e com isso atender melhor aos estudantes.

 

 

Texto: Rodrigo Angeli
Fotos: Smed/Prefeitura de Estrela
Assessoria de Imprensa de Estrela