RS Teutônia Geral

Reunião de líderes de núcleo da Languiru aborda reforma estatutária

Na manhã de 19 de fevereiro ocorreu reunião de líderes de núcleo da Cooperativa Languiru. O encontro ocorreu na Sala de Reuniões da Associação dos Funcionários da Languiru, em Teutônia. O presidente Dirceu Bayer iniciou com definição da pauta, com destaque para reforma estatutária. “É uma questão muito importante, atualização ampla e essencial à altura de uma cooperativa do porte da Languiru. A última reforma nessa intensidade ocorreu em 2002 e, de lá para cá, apenas algumas questões específicas foram abordadas em 2014. A apresentação dessas alterações procura esclarecer dúvidas dos líderes de núcleo, nossos representantes junto aos associados nas comunidades onde a Languiru conta com integrantes do quadro social”, explicou, acrescentando que as sugestões de atualização foram aprovadas pelo Conselho de Administração.

 

Estatuto 

A advogada da Languiru, Renata Ribeiro Madalosso Rosa, explicou os ajustes no Estatuto Social da cooperativa, com detalhamento das alterações a serem apresentadas em Assembleia. “Considerando a Lei do Cooperativismo nº. 5.764 e o projeto de Governança Corporativa em Cooperativas desenvolvido pela Languiru, estamos sugerindo uma releitura e readequação na boa técnica legislativa”, explicou, apresentando a forma de redação anterior e a sugerida, baseada também no Manual de Transparência, Ética e Conduta (MTEC) e regimentos estabelecidos.

Nesse quesito recebeu atenção especial a qualificação dos candidatos ao Conselho de Administração, como, por exemplo, o Programa de Desenvolvimento de Conselheiros de Cooperativas, cuja formatura da primeira turma ocorreu em janeiro de 2019. “A previsão é de que, anualmente, sejam oferecidas novas turmas do curso, que é gratuito e possibilita a atualização de conhecimentos relacionados à gestão no cooperativismo”, explicou Renata.

Bayer referendou a importância da qualificação dos membros do Conselho de Administração. “É uma maneira de garantir que os membros eleitos estejam preparados, seja com a formação no curso específico de conselheiros oferecido pela Languiru ou outras formações correlatas com carga horária mínima pré-estabelecida. Buscamos qualificar cada vez mais a cooperativa, precisamos ser profissionais e as nossas lideranças também devem estar nesse mesmo nível de profissionalização. Os cursos gratuitos são uma dessas oportunidades oferecidas pela Languiru”, exemplificou o presidente.

O advogado e consultor Lucas Martins Dias enfatizou a importância dessa qualificação nos diferentes níveis do organograma da cooperativa. “A Languiru tomou proporções de uma grande empresa, que precisa dessa profissionalização da sua gestão. Essa reforma estatutária destaca a educação e qualificação como essenciais, aperfeiçoamento que melhora o desempenho nas propriedades rurais desses associados e da cooperativa como um todo”, acrescentou.

 

Cenário 

Bayer também falou sobre o cenário econômico e classificou o último exercício como extremamente difícil. “O ano de 2018 foi bastante complicado, principalmente no setor de carnes. Mais uma vez ficou evidente a importância da diversificação de negócios da Languiru, essencial para o equilíbrio”, enumerou.

Sobre futuros investimentos, o presidente citou o projeto de ampliação da rede de Supermercados Languiru, usando como exemplo positivo o desempenho da nova unidade em Cruzeiro do Sul, inaugurada em setembro de 2018. “Percebemos o incremento no volume de negócios da unidade, o que certamente tem relação com a força da marca Languiru, atraindo consumidores locais e de comunidades vizinhas”, avaliou. “Dificuldades sempre vão existir, mas vivemos um bom momento. Nosso planejamento prevê investimentos em setores que não sofrem tanto com as oscilações de mercado”, acrescentou.

Nesse contexto, ainda falou da mobilização de produtores rurais, cooperativas, sindicatos e lideranças políticas e do setor produtivo no que se refere à validação de novas Instruções Normativas para a cadeia produtiva do leite e à importação de leite em pó. “Estamos preocupados com o problema social que pode decorrer dessas medidas. Defendemos a melhoria da qualidade, mas nosso anseio é que o prazo de adaptação às novas Normativas seja ampliado”, frisou, adiantando que a Languiru prevê novo reajuste no valor pago por litro de leite ao produtor associado.

Para o exercício de 2019, Bayer se disse bastante otimista. “As expectativas são muito favoráveis para este ano, o povo está esperançoso na recuperação da economia. O progresso é lento, mas gradativo, e acreditamos em melhoras mais acentuadas a partir do segundo semestre”, concluiu.

Nessa mesma linha, o diretor-administrativo Euclides Andrade finalizou a reunião falando de motivação. “O entrosamento entre associados e funcionários é fundamental. Pessoas produzem muito mais quando estão motivadas”, encerrou.

 

Assembleia Geral Extraordinária 

Os líderes de núcleo também aprovaram data para realização de Assembleia Geral Extraordinária, agendada para o dia 09 de março, em terceira e última convocação às 8h, assim como o edital de convocação. A ordem do dia destaca recursos de associados eliminados, reforma estatutária, consolidação do Estatuto Social e outros assuntos de interesse social

Na oportunidade também será servido almoço, sem custo, cujos associados interessados devem confirmar presença até às 11h45min do dia 08 de março, pelos fones (51) 3762-5647 e 0800-645-3062, ou via aplicativo de WattsApp (51) 9678-4176. A participação na Assembleia Geral Extraordinária do dia 09 de março restringe-se somente ao associado titular da matrícula.

TEXTO – Leandro Augusto Hamester
Assessoria de Imprensa da Cooperativa Languiru