Destaques Meio Ambiente RSS Teutônia

Revive Boa Vista trabalha a consciência ambiental e a correta destinação do lixo

Tradicional foto ao final do evento na Associação dos Funcionários da Languiru (Foto: Leandro Augusto Hamester)
Tradicional foto ao final do evento na Associação dos Funcionários da Languiru (Foto: Leandro Augusto Hamester)

A empolgação do jovem Antônio Diedrich (9) era contagiante na manhã de sábado, dia 28 de outubro, durante a coleta de lixo às margens do Arroio Boa Vista, na 8ª edição do Revive Boa Vista. Acompanhado dos pais Vinícius Diedrich (29) e Bárbara Kranz (29), a família veio de Lajeado para participar pela primeira vez da ação socioambiental teutoniense.

Além da empolgação, Antônio também estava surpreso com os materiais encontrados à margem do arroio que atravessa o município de Teutônia e desemboca no Rio Taquari. “É muito feio jogar lixo no chão. Na escola a gente aprende a não jogar lixo no chão. Tinha até uma placa”, surpreendeu-se, adiantando que se os pais o trouxerem, quer participar também das próximas edições.

Vinícius e Bárbara ressaltaram a importância da ação. “É fundamental trabalhar a conscientização pela preservação do Meio Ambiente, envolvendo as crianças no processo. As pessoas precisam se engajar mais e as crianças são grandes disseminadoras dessa consciência ambiental, cobrando diferentes posturas e ações da família”, ressaltou o pai, ao que acrescentou a mãe: “com certeza essa iniciativa vai ser pauta de muitas conversas e o Antônio vai compartilhar a experiência com os colegas na escola”.

Plantando a semente

A bióloga e professora Miriam Strate reafirmou a importância do projeto. “Vivemos um momento fértil para plantar a semente ambiental. Ou nos apropriamos dos recursos naturais, ou os perdemos”, avaliou.

Na visita ao Aterro Sanitário de Teutônia, ela explicou o funcionamento da unidade e alertou para o volume de lixo gerado pelos teutonienses: são mais de 14 toneladas por dia, cerca de 500g de lixo por dia por pessoa. “A vala que foi construída para atender a demanda de 20 anos, já está com seu ciclo no fim. Quem mantém o aterro somos nós, quanto mais lixo, mais cheio ele estará e mais dinheiro será gasto. Todos deveriam passar pelo aterro de tempos em tempos para ver a realidade preocupante”, disse, ao que acrescentou trabalhador do local: muitas pessoas ainda não separam o lixo seco do lixo orgânico, apesar da coleta seletiva no município.

Visita ao Aterro Sanitário de Teutônia: vala que foi construída para ciclo de 20 anos já está com sua capacidade praticamente esgotada (Foto: Leandro Augusto Hamester)
Visita ao Aterro Sanitário de Teutônia: vala que foi construída para ciclo de 20 anos já está com sua capacidade praticamente esgotada (Foto: Leandro Augusto Hamester)

A coordenadora da unidade Parceiros Voluntários de Teutônia, Tatiani Camila Ballus, também falou da importância do envolvimento da comunidade. “Cada um deve fazer a sua parte, indo muito além de fazer ‘diferente’ como nos propomos no dia do Revive Boa Vista”, ressaltou.

Com quatro pontos de coleta de lixo (Associação da Elegê, Associação da Languiru, Várzea e Parque Poliesportivo), os cerca de 40 voluntários que participaram da ação foram divididos em quatro grupos. O volume de lixo recolhido foi consideravelmente menor se comparado a edições anteriores da ação e a pesagem dos resíduos dever ser realizada durante a semana. Entre os materiais recolhidos estiveram muitos plásticos e material de construção, placas de sinalização de trânsito, roupas, garrafas, pneus, canos de PVC e até um vaso sanitário, encontrado na Várzea.

Ao final do evento, foi reeditada a tradicional fotografia do grupo que encerrou as atividades da manhã, na Associação dos Funcionários da Languiru, ao lado de bela árvore cujo plantio da muda ocorreu em alguma das edições anteriores do Revive Boa Vista. A ação socioambiental ainda terá atividades de descarte de lixo eletrônico e medicamentos vencidos no dia 02 de dezembro, com posto de coleta instalado junto ao Supermercado Languiru do Bairro Canabarro. Na oportunidade serão coletados óleo de cozinha, eletrônicos, sucatas, pilhas, medicamentos vencidos, cartões magnéticos, celulares, chapas de Raio-X e baterias (exceto de veículos), materiais que serão recolhidos por empresa especializada e que dará o destino final correto.

O Revive Boa Vista tem por objetivo a preservação do Meio Ambiente e a conscientização da população para cuidados com a natureza e a correta destinação do lixo. É uma realização da Unidade Parceiros Voluntários de Teutônia, com apoio da Administração Municipal de Teutônia e da Emater/RS-Ascar, além das mantenedoras CIC Teutônia, Certel, Couros Bom Retiro, Seccare, Cooperativa Languiru, Sicredi Ouro Branco, Unimed Vales do Taquari e Rio Pardo e Star Led.

Texto: Ascom CIC Teutônia