RSS Eventos Imigrante

Rock uniu gerações em Imigrante

Cerca de 3 mil pessoas estiveram presentes na 4ª edição do Dia Mundial do Rock em Imigrante, realizado no último final de semana, dias 15 e 16 de julho. O evento ocorreu na Praça Municipal Henrique Brückner, no Centro.
No sábado, ocorreu o encontro de motos com a participação de cerca de 400 motociclistas de várias cidades da região do Vale do Taquari, Serra, e Região Metropolitana. Já no domingo, apesar do mau tempo, cerca de 100 carros antigos circularam pelo evento.

A proposta do evento em Imigrante, alusivo ao 13 de julho que é o Dia Mundial do Rock, é o festival de bandas, dando espaço para as locais, e também unir um público de todas as cidades, fãs de rock n’ roll.

O motociclista Carlos Henrique Pflug, que participou do evento no sábado, achou o evento receptivo, bem localizado, com boa música e praça de alimentação variada. Também ressaltou de estar tudo limpo, organizado e sem bagunças como corte de giro e pneus queimados. “Encontro bem localizado com gente sorridente e fazendo o que gosta, foi esta a impressão, foi gratificante chegar ai”, descreve ele.

Segundo o vice-prefeito, Charles Porsche, em todas as edições já realizadas, o evento trouxe uma miscigenação de idades. “Desde crianças se divertindo, até pessoas idosas ouvindo os clássicos que fizeram sucesso na época em que eram jovens, uma união de gerações em prol do Rock”, enaltece ele.

Já para o prefeito Celso Kaplan, foram momentos de integração de pessoas que curtem o rock. Ele agradece a todos envolvidos na organização, bem como as bandas, donos de carros e motos e a todo o público que prestigiou o evento.
Segundo o presidente da Associação Cultural de Imigrante, o evento que deu bastante trabalho para os membros da comissão organizadora, mas foi muito gratificante, pelo enorme apoio recebido por parte dos patrocinadores e apoiadores do evento, bem como ao público que esteve presente.

“Gostaríamos que todos se agendassem para a realização da 5ª edição do Dia Mundial do Rock em Imigrante, em julho de 2018”, convida ele. O 4º Dia Mundial do Rock de Imigrante foi realizado pela Associação Cultural de Imigrante, com o patrocínio master do Município de Imigrante, patrocínio ouro de Sicredi, patrocínio prata de Salva Craft Beer, e bronze das Lojas Benoit.

Ação Social
Como proposta do evento, foi realizada uma ação social para arrecadar alimentos que serão doados para as escolas do município, e também poderia ser doado um 1kg de ração para cães ou gatos, que serão destinados aos Amigos dos Anjos de Quatro Patas, protetores independentes que trabalham pela causa animal. Foram arrecadados mais de 300 quilos de alimentos e cerca de 50 de ração.

As bandas
O festival contou com bandas, Orquestra Municipal, Orquestra Jovem, Alpha Rock, The Blitz e O Bando, estas de Imigrante. Também participaram a Aero Willys de Encantado, Rock and Bier de Teutônia, Hello Ms Take de Lajeado, The Kombi de Arroio do Meio, e Apple e Liverpool de Estrela.

Elas interpretaram os clássicos do rock, como músicas de Beatles, Chuck Berry, Elvis Led Zeppelin, ACDC, entre outros, até músicas do rock mais contemporâneo. O vocalista da Comunidade Nin-Jitsu, Mano Changes cantou músicas do repertório da banda, acompanhado pelos músicos imigrantenses d’O Bando e da Alpha.

Mano Changes ficou surpreso com a qualidade do evento, com a iniciativa de fazer um evento também para os jovens. Ele também elogiou o jovens de Imigrante que se apresentaram e que participam das oficinas de música oferecidas pela Associação Cultural, onde muitos possuem a cultura da música em casa, e possuem esse incentivo, por parte do poder público, que segundo ele, é fundamental para a juventude.

Show-dog encantou o público
Como atração extra, neste ano por intermédio dos protetores independentes de Imigrante, os Amigos dos Anjos de Quatro Patas, o especialista Canino Rudinho Bombassaro e sua equipe trouxeram um show-dog que encantou o público presente.

Seis cães altamente treinados, o border colie Zig, o pitbull Johhny, o spitz alemão Tom, o vira-lata Belinho, e o pastor belga Shiva mostraram suas habilidades intelectuais. Segundo Bombassaro, é necessário que os humanos pensem como os cães para que possam entender suas atitudes e com isso treiná-los, tanto para que não façam as necessidades onde não devem ou até mesmo para adestra-los.

Texto: Ascom Imigrante