Saúde RS RSS Destaques

RS reunirá especialistas internacionais para prevenir câncer na mulher

Organização foi tratada em reunião pela secretária Maria Helena Sartori, a deputada Liziane Bayer e o médico Paulo Naud (Foto: Daniela Barcellos/Palácio Piratini)
Organização foi tratada em reunião pela secretária Maria Helena Sartori, a deputada Liziane Bayer e o médico Paulo Naud (Foto: Daniela Barcellos/Palácio Piratini)

O Rio Grande do Sul sediará nos dias 2 e 3 de junho, em Porto Alegre, o Congresso Internacional de Controle do Câncer na Mulher e o Fórum de Conscientização da Mulher na Luta contra o Câncer. O encontro internacional reúne mulheres dos mais diversos ramos de atividade, empresárias, líderes comunitárias e primeiras-damas dos municípios gaúchos para discutir a prevenção ao tumor, especialmente o de colo de útero.

A organização dos eventos foi tratada, na quarta-feira (10), no Palácio Piratini, pela secretária do Desenvolvimento Social, Trabalho, Justiça e Desenvolvimento Social, Maria Helena Sartori, deputada estadual Liziane Bayer e o médico Paulo Naud, presidente do congresso. As atividades ocorrerão no Anfiteatro do Hospital de Clínicas de Porto Alegre e no Teatro Dante Barone da Assembleia Legislativa.

Na oportunidade, será assinado um protocolo de cooperação entre Brasil-Mônaco Project e o município de São Pedro do Sul, na Região Central, para implementar um projeto piloto de controle e erradicação da doença nos moldes do programa aplicado no Principado de Mônaco, que eliminou a enfermidade. Segundo Maria Helena, o RS será o primeiro estado com uma ação contundente neste tipo de prevenção ao câncer uterino.

“Com ampla mobilização da sociedade, dos órgãos oficiais nacionais e internacionais e a capacitação das equipes médicas, contribuiremos para a melhoria da saúde da população feminina”, projeta Naud. O congresso tem como tema central Infecção pelo HPV e lesões precursoras de Câncer de colo do útero e colposcopia. O objetivo é trazer para a mesa de debate o que de mais atual existe no combate dessas doenças.

Texto: Ascom RS